O povo são-gonçalense merece respeito, inclusive o do Bairro do Santa Terezinha

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 28 de agosto de 2016

  img.ph img.php

kj

O povo são-gonçalense merece respeito, inclusive o do Bairro do Santa Terezinha

A solidariedade prestada ao povo do Bairro do Santa Terezinha pelo nobre jornalista Paulo Tarcísio, para mim, com todo respeito, não teve como alvo os seus moradores e sim a candidatura do seu filho, o publicitário Poti Neto.

“Nossa solidariedade ao povo do Santa Terezinha pelo desprezo com que é tratado pela atual gestão. Ruas esburacadas, iluminação pública precária. O povo merece respeito. E vai usar o voto para dizer isso com todas as letras votando no 15”, escreveu Seu Paulo.

Entretanto, veja o que disse um morador: “A prefeitura realizou o sonho que não era só meu, mas de todos os moradores dessa rua. Eu criticava muito por minha rua não ser calçada, mas hoje, eu só tenho a agradecer por esse benefício. Há mais de dez anos que a gente esperava por isso. É outra coisa, muito diferente. A gente vivia praticamente no barro e quando chovia era só lama, hoje, não temos mais esse problema” afirmou José Maria, que há 10 anos reside na Rua Augustinho Afonso.

Pois bem, que não fez nada, não fez nada pela citada comunidade foram as administrações dos ex-prefeitos Jarbas Cavalcanti e Poti Júnior. Este, não se assustem, a única obra feita no Bairro por ele foi em benefício próprio.

Numa transação que envolveu três pessoas, entre essas, Alexandre Cavalcanti, tornou-se proprietário de um terreno, no centro do Santa Terezinha, com 23 lotes. Caso não tenha havido litigância de má fé, a propriedade está em no do conselheiro.

Diferente do descaso dos dois gestores com esses moradores o prefeito Jaime Calado calçou, iluminou algumas Ruas e melhorou muito os serviços. Além disso, construiu o IFRN vizinho ao Bairro. Poti Júnior, por sua vez, construiu o CT do Touro.

Enfim, quem usa do conhecimento ou da informação e as nega com o objetivo de tirar vantagem, não importa qual seja o segmento, não deve ser levado a sério. Ainda mais quando a intenção é proteger uma candidatura de interesse próprio.

 

 

Renan trocou de lado, finalmente

- Publicado por Manacy Henrique em 27de agosto de 2016

renan_destemperado_-_marcelo_camargo_afp

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Renan trocou de lado, finalmente

Faz todo o sentido. Desde a véspera que ele vinha sendo criticado pelo PT por ter jantado na quarta-feira com Temer e conversado sobre o desfecho do impeachment

27/08/2016 – 08h05

Ricardo Noblat

O que deu no experiente, frio, calculista e experiente Renan Calheiros (PMDB-AL), aliado de todos os governos desde que estreou na política há quase 40 anos, deputado estadual uma vez, deputado federal duas vezes e senador três vezes?

É difícil acreditar que ele apenas cedeu à emoção quando comparou o Senado a um “hospício”, classificou de “burrice infinita” o comportamento dos seus pares nas últimas horas, e deixou mal a senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o Supremo Tribunal Federal.

Foi surpreendente seu desempenho que não durou mais de 10 minutos entre abandonar o lugar que ocupava na mesa que dirigia a sessão, descer ao plenário, pedir a palavra, e, ao microfone, dizer que tudo o que disse, incendiando o ambiente.

Simplesmente, a certa altura do discurso, Renan disse:

- Ontem, a senadora Gleisi chegou ao cúmulo – chegou ao cúmulo – de dizer aqui para todo o país que o Senado Federal não tinha moral para julgar a presidenta da República. (…) Como uma senadora pode fazer uma declaração dessas? Exatamente, senhor presidente, uma senadora que, há 30 dias, o presidente do Senado Federal conseguiu, no Supremo Tribunal Federal, desfazer o seu indiciamento e do seu esposo que havia sido feito pela Polícia Federal.

Grave revelação. E feita diante do ministro Ricardo Lewandowisk, que comanda o processo de impeachment de Dilma. Quer dizer: o Supremo atendeu a um pedido de Renan e suspendeu o indiciamento de Gleisi e do seu marido, suspeitos de corrupção.

Dito de outra maneira: Renan valeu-se do peso do cargo de presidente do Senado para influenciar uma decisão da mais alta corte de Justiça do país. E o Supremo cedeu ao seu pedido e anulou o indiciamento feito pela Polícia Federal.

Diante da repercussão negativa do que disse, Renan soltou uma nota oficial corrigindo-se. Seus colegas preferem acreditar que Renan afrontou a senadora Gleisi, distanciando-se do PT, para assim poder marcar sua adesão a Temer e votar a favor do impeachment.

Faz todo o sentido. Desde a véspera que ele vinha sendo criticado pelo PT por ter jantado na quarta-feira com Temer e conversado sobre o desfecho do impeachment. Aproveitou a deixa e finalmente deixou o PT de lado.

 

Barão não se vende e nem se troca

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 25 de agosto de 2016

14068491_936334063139033_7289972570909011583_o

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Barão não se vende e nem se troca

Alguns peemedebistas continuam a cultivar a promiscuidade nestas eleições, especialmente, na sua vida particular e pública. Além disso, não se dão conta que se destacam pela imoralidade e pela prática dos maus costumes.

O “Rolando Lero” da escolinha dos Cavalcanti é o autor de mais esse factoide, desta vez, sobre o candidato a prefeito Barão (SDD). Isto, com objetivo de desviar a atenção das dificuldades que Poti Neto (PMDB) tem encontrado de convencer o povo de embarcar na sua aventura eleitoral.

Apesar do delírio político, me surpreendi com a criatividade financeira do morde e assopra ao escrever que o suposto apoio a Paulinho teria custado aos cofres públicos do município possivelmente R$ 15 milhões.

Nem ao ex-prefeito Poti Júnior, com as devidas vênias, que traiu todos os amigos para apoiar a candidatura de Jaime Calado, em 2012, eu pagaria esse valor. Pasmem, muitas dessas vítimas hoje o visitam diariamente em seu gabinete do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Eu tenho esse episódio eleitoral como o maior assalto a confiança do eleitorado são-gonçalense já feito por um político do quilate do conselheiro. Os outros não passam, para mim, de churumelas.

Portanto, não tenho dúvidas de que o projeto político de Barão e do seu vice, César Veríssimo, Eudócio Mota, Geraldo Veríssimo, Fátima de Biu, Emanoel Ledson, Júnior Olavo e os demais candidatos a vereador é pra valer, ou seja, não se vende e nem se troca.

Vereadores de Natal terão que devolver R$ 3,3 milhões

- Publicado por Manacy Henrique em 25 de agosto de 2016

 

Vereadores de Natal terão que devolver R$ 3,3 milhões

Trabalho de fiscalização realizado por equipe de auditores do Tribunal de Contas apontou inúmeras irregularidades na aplicação de recursos pela Câmara Municipal de Natal como o uso de verbas indenizatórias para manutenção dos gabinetes dos vereadores e gastos com serviços de interesse particular sem qualquer finalidade pública. O relatório da auditoria, que irá ao plenário do TCE pelas mãos do relator, conselheiro Poti Júnior, propõe que todos os vereadores citados sejam obrigados a devolver o total de R$ 3,3 milhões, além da aplicação de multa ao presidente, Franklin Capistrano e outros cinco vereadores por diferentes gastos considerados irregulares.

Com base nas irregularidades constatadas, o relatório elaborado pela equipe de auditores propõe que o conselheiro relator conceda medida cautelar determinando que a Câmara Municipal suspenda de imediato o pagamento de verbas indenizatórias para manutenção dos gabinetes dos vereadores. No entendimento dos auditores, a Câmara deve se restringir a fazer o pagamento apenas quando ocorrer, de fato situação excepcional que justifique o ressarcimento.

O relatório da auditoria também propõe que os vereadores sejam obrigados a devolver o total de R$ 3.303.696,64 aos cofres públicos em fce da irregularidades praticadas na aplicação dos recursos. O documento final da equipe de auditoria defende, ainda, a aplicação de multas aos vereadores Franklin Capistrano (presidente da Câmara), Dickson Nasser Júnior, Júlio Protásio, Adão Eridan, Hugo Manso e Eleika Bezerra.

Conselho a Toffoli

- Publicado por Manacy Henrique me 25 de agosto de 2016

bancoimagemfotoaudiencia_ap_322253

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Conselho a Toffoli

O fato de ser ministro da mais alta corte de Justiça do país não confere a ninguém a condição de pessoa acima de qualquer suspeita

25/08/2016 – 09h03

Ricardo Noblat

Por mais que receba manifestações de solidariedade, é incômoda a posição do ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal, citado em reportagem da VEJA como tendo sido ajudado pela OAS na reforma de sua casa em Brasília.

Caso se interesse em livrar-se da situação, bastaria que Toffoli convocasse uma entrevista coletiva e exibisse os comprovantes de que pagou a reforma do seu próprio bolso. Sem esquecer-se de dar os nomes do engenheiro e da empresa responsáveis pelo serviço.

O fato de ser ministro da mais alta corte de Justiça do país não confere a ninguém a condição de pessoa acima de qualquer suspeita. Diz a Constituição que todos são iguais perante a lei. Na vida real não é assim. Mas deveria.

Gilmar Mendes, o ministro do Supremo que coleciona polêmicas

Publicado por Manacy Henrique em 24 de agosto de 2016

 

INFOCHPDPICT000060077340

 

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Gilmar Mendes, o ministro do Supremo que coleciona polêmicas

Nas últimas semanas, magistrado atacou a Lei da Ficha Limpa e agora se volta à Lava Jato

 

Gil Alessi, El País

 

“Sem querer ofender ninguém, mas já ofendendo, parece que (a Lei da Ficha Limpa) foi feita por bêbados. É lei mal feita. Ninguém sabe se é contas de gestão, de Governo”, criticou Mendes durante sessão do Supremo. Houve reação da OAB e de órgão promotores da lei de iniciativa popular que pretende evitar que políticos condenados possam se candidatar.

Nesta semana, a metralhadora de Mendes se voltou contra os procuradores da Lava Jato, em quem ele viu “delírios autoritários” após a revista Veja citar uma suposta informação de uma delação premiada que implicava seu colega de Corte, Antonio Dias Tofolli. O Ministério Público negou que a informação da Veja exista e retrucou o magistrado.

Indicado para o Supremo Tribunal Federal em 2002, durante o Governo do então presidente tucano Fernando Henrique Cardoso – no qual exercia o cargo de Advogado Geral da União -, Gilmar Mendes é considerado um controverso integrante da Corte. Seus 14 anos como membro do mais alto tribunal foram marcados por polêmicas, discussões com colegas e críticas ao PT, a Dilma Rousseff e principalmente ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Nas últimas semanas, no entanto, o magistrado conseguiu se indispor com grupos ainda mais amplos ao criticar a Lei da Ficha Limpa durante um julgamento e ao desferir duro ataque contra os procuradores da Operação Lava Jato, aos quais até pouco tempo ele se mostrava simpático.

 

PEGA NA MENTIRA

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 22 de agosto de 2016

pinóquioBanner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

PEGA NA MENTIRA

 

Acuados pelas suas próprias limitações no segmento da comunicação, infelizmente, alguns blogueiros são-gonçalenses estão alugando os seus nomes para que sejam usados nesta campanha eleitoral como instrumento para o exercício de proselitismo político e partidário.

Não é verdade o descontentamento do vereador Chanxe Dantas com a coordenação da campanha do seu candidato a prefeito Paulinho. Também é mentirosa a publicação de que o professor Abel Neto tenha privilégio nas decisões do PR.

Tem blogueiro que não consegue enxergar a um palmo do seu nariz de Pinóquio, pois se existe algum candidato que é tratado a pão-de-ló e os outros com migalhas é o ex-deputado estadual, ex-lider do governo Fernando Freire, ex-presidente da Federação do Futebol do Estado é o peemedebista Alexandre Cavalcanti.

Todos nós temos conhecimento da minuta do contrato, apesar de não ter assinatura, que viabilizou o apoio do ex-vereador Rafael Gadelha a candidatura do tio de Poti Neto, Alexandre Carlos Cavalcanti Neto. Foi redigido a quatro mãos, inclusive com a do conselheiro.

Na tentativa de conseguir novos votos ou mais pessoas para lutar pelos objetivos eleitorais da candidatura do PMBD a moeda de troca é empenhar as secretarias e dobrar os salários daqueles que tiverem coragem de trocar o certo pelo duvidoso.

Infelizmente, alguns blogueiros que se utilizam da prática do proselitismo para defender os seus candidatos, com certeza abrem mão da ética. Além disso, uma constatação triste: a maioria não tem profissão e vivem do subemprego.

 

AS MÁSCARAS ELEITORAIS DOS PEEMEDEBISTAS SÃO-GONÇALENSES

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 19 de agosto de 2016

5d2c59a6b9caf38d8bc618d66bcb836e-700x467

AS MÁSCARAS ELEITORAIS DOS PEEMEDEBISTAS SÃO-GONÇALENSES

Jarbas Cavalcanti não fez nada, não fez nada, não fez nada

 

Os discursos de alguns peemedebistas em defesa da construção da Unidade de Pronto Atendimento (UPA) em São Gonçalo do Amarante, RN, as UPAs  fazem parte da Política Nacional de Urgência e Emergência, lançada pelo Ministério da Saúde em 2003, são de puro oportunismo eleitoral.

Quando não, muitas vezes, são enganosos. E pior: a maioria desses oradores é pega com as calças na mão porque as suas falas são totalmente despidas de ética.

Essas pessoas empenham até a honra da família para garantir, numa eventual vitória eleitoral do PMDB, o sobejo do poder.  As lentes da Rede Record, através do programa “Balanço Geral”, revelou para o povo são-gonçalense um dos protagonistas dessa campanha eleitoral do vale tudo.

Quem anda com a faixa pendurada no pescoço pelas esquinas são-gonçalense defendendo o convênio da implantação da UPA ignora o fato de que os ex-prefeitos Poti e Jarbas Cavalcanti abriram mão dessa oportunidade. Poti Júnior, por exemplo, preferiu construir o CT do Touro e Jarbas não fez nada.

Aqueles que acompanharam a reportagem sobre o abandono de mais de 500 UPAs em todo país, exibida no programa jornalístico “Bom dia Brasil”, neste manhã de sexta-feira, 19, vai entender que o prefeito Jaime Calado agiu com responsabilidade.

Aliás, em relação à Saúde, duvido que alguns desses caras possam aguentar sobre as suas costas o peso desse feixe de obras: MS emite parecer técnico favorável sobre a construção do novo hospital, Prefeitura vai entregar 06 unidades de saúde modelo até o final do ano, Iniciadas as obras de ampliação da Unidade de Saúde do Amarante, Prefeitura entrega reforma e ampliação da nova base do SAMU e Residencial Dr. Ruy Pereira vai ganhar em breve UBS Modelo.

Os discursos mascarados feitos por algumas lideranças proselitistas do PMDB não terão força para tirar São Gonçalo do Amarante dos trilhos do desenvolvimento. Já dia minha vó: “Quem mente rouba”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A PREFEITURA DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE JÁ FOI MORADIA DE ALGUNS EX-PREFEITOS

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 10 de agosto de 2016

cezanne

Nesse tempo, era só venha nós, ao vosso reino nada.

Tem político são-gonçalense abrindo a janela do seu Facebook para insinuar que foi vítima de armação. Infelizmente não foi claro e nos deixou cheios de dúvidas.

Não se sabe, por exemplo, se está se referindo a armação contra o Banco do Brasil, esta em benefício próprio, da COSERN ou do INSS que fizeram a cidade passar a vergonha de mau pagadora.

O político que botou só a “cabecinha” de fora foi o mesmo que a Prefeitura de São Gonçalo do Amarante, RN, pagou seu empréstimo pessoal no valor de R$ 21 mil, dividido em 21 parcelas de R$ 1 mil.

Já outro jogou o município na inadimplência, ou seja, não cumpriu com as suas responsabilidades financeiras. Ignorou por todo o tempo do seu governo as suas obrigações com o INSS e a COSERN, além de deixar os salários atrasados dos servidores e dos prestadores de serviços.

O prefeito Jaime Calado quando assumiu foi obrigado a renegociar essas dívidas do ex-prefeito mau pagador para que a prefeitura obtivesse uma certidão negativa de débitos. Se não, o munícipio iria parar.

E então? Quem realmente sofreu algum tipo de armação foram os cofres públicos ou esses cidadãos? Cuja vida pregressa de ambos foi sustentada pelo povo são-gonçalense por anos.

 

Zenaide Maia defende continuidade da educação para pessoas deficientes como determina ONU

- Por Manacy Henrique em 10 de agosto de 2016

Zenaide-Maia-na-Audiência-Pública

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Zenaide Maia defende continuidade da educação para pessoas deficientes como determina ONU

A deputada federal Zenaide Maia (PR/RN) participou nesta terça-feira (09), em Brasília, da audiência pública entre a Comissão de Educação e a Comissão de Defesa dos Direitos das Pessoas com Deficiência, da qual faz parte. Em pauta o debate da regulamentação do direito ao “aprendizado ao longo de toda vida” previsto na Convenção da ONU sobre os direitos das pessoas com deficiência.

Zenaide Maia chamou atenção para importância do tema da audiência e citou exemplo das dificuldades das mães de pessoas deficientes, por ter um filho nas mesmas condições. “A gente ouve muito sobre a criança com deficiência, mas a vivência é que revela a importância de uma atenção maior, principalmente, na educação. Depois que a mãe passa pelo impacto de saber que seu filho é deficiente, ela começa a vibrar com pequenas vitórias que seu filho conquista. E um dos problemas existentes é quando as crianças deficientes crescem e deixam a faixa de ensinamentos básicos, é como se passassem a não existir porque não tem continuidade na educação”, destacou a deputada durante audiência.

A audiência contou com a mesa formada pela deputada Zenaide Maia, pela Conselheira do Conselho Nacional de Educação – CNE, Malvina Tânia Tuttman, pela secretária de Educação Continuada, Alfabetização, Diversidade e Inclusão do Ministério da Educação – SECADI/MEC, Ivana de Siqueira, pela Mestre em Psicologia, Patrícia Freitas e Débora Dantas, representante do Coletivo Filhos da Flor.