O Estrela e o Olaria são os capeãs das categorias de base Sub 20 e Sub 16

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 29 de agosto de 2015

11229922_10208015366212133_8303514184948706625_o11168957_10208014510150732_5478922375988862956_o

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151
O Estrela e o Olaria são os campeãs das categorias de base Sub 20 e Sub 16

As finais do Campeonato Municipal de São Gonçalo do Amarante das categorias de base Sub 16 e Sub 20 que aconteceram no campo do Auto Esporte neste sábado, 29, realizadas numa parceria ente a Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer e Associação Desportiva Didi Gol, consagrou o trabalho de dois abnegados do futebol amador do município.

O Olaria Futebol Clube campeão do Sub 16, já pela 4ª vez, por muito tempo, é o orgulho do povo de Uruaçu, principalmente para os desportistas, pois tem a frente o supercampeão João Emiliano. Auto Esporte 0 x 2 Olaria, este resultado vai marcar por muito tempo a geração do professor Emiliano.

O placar final do Estrela de Ouro 2 x 0 Nova Zelândia o troféu de campeão do Sub 20 deveria ficar exposto na vitrine do também professor Valdivan Tinoco. Este é considerado um Mecenas, não por proteger os artista e os escritores, mas, sim, por ter passado para o filho, Edson Valban, a sabedoria da arte do futebol.

Não posso escrever sobre as emoções dos gols das duas partidas e nem falar de quanto foram arrasadores os seus artilheiros por que não estive presente no campo, consegui os resultados na internet. Contudo, falar do desempenho brilhante dos dois treinadores é tão emocionante quanto o gol.

Além das medalhas e os troféus, foi também entregue Kits Esportivos. Para comemoração em grande estilo a premiação em dinheiro foi de R$ 4 mil, sendo R$ 2 mil para o campeão e a outra metade para o vice. O fato de Jaime Calado, prefeito, ter feito a opção pelo Esporte amador, ao invés do profissional, é que fez da nosso município a Cidade do Esporte.

De fato e de direito Júnior Alexandre, irmão do saudoso sargento Alexandre, é o mais novo filiado do PTC

Escrito e publicado por Manacy Henrique em 29 de agosto de 2015

11949441_799234166855868_2578840695177902410_n

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

De fato e de direito Júnior Alexandre, irmão do saudoso sargento Alexandre, é o mais novo filiado do PTC

Quem inventou a estratégia partidária de nivelar o potencia eleitoral dos pré-candidatos a vereador, nas eleições são-gonçalenses, foi o vereador presidente do Partido Republicano do Brasil (PRB), Chanxe Dantas.

Passou por provação, sim. Os seus parceiros também, ente eles, Gerson Bezerra e Eudócio Mota. O ex-presidente da Casa Legislativa, Geraldo Veríssimo de Oliveira, junto ao petista Eraldo Paiva foram os mais duros críticos dessa inovação. Tanto é que se você falar em “PMEU”, não tem como não associar a sigla partidária do PRB.

Esta fórmula política foi responsável, esta semana, por mais uma surpresa política. Coube a Junior Alexandre, irmão do saudoso sargento Alexandre, ser o protagonista dessa min-série política que envolve os partidos PCdoB, solidariedade (SDD) e o PTC. Júnior preferiu o roteiro do Partido Trabalhista Cristão. Além da permanência confirmada do Pastor Canindé Júnior.

Com isso, o presidente acredita que fará três vereadores. Pelo que escreveu o filiado Ailton Fagundes na página do seu FACEBOOK não há como duvidar que a comemoração entrasse pela noite: “A lenda acabou… Hoje foi oficializada a filiação do amigo Júnior Alexandre no PTC. Agora não é mais PC do B nem Solidariedade. Agora é PTC de verdade. PTC, aqui você tem chance!!!

Mais uma bola de três pontos, sem tocar no aro, do presidente Marconi Santos nessa disputa partidária. O PRB também foi feliz este ano. O Solidariedade (SDD) está chegando lá. Já que o prefeito aconselhou Fátima de Biu a se filiar no partido de Barão, aliás, outra aposta que Veríssimo perdeu. Neste caso, tanto o professor Chanxe Dantas se deu bem como os seus ex-alunos do PTC.

Hoje, no jogo político, eleitoral e partidário, em São Gonçalo, a trinca de do PMDB é a de menor valor

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 29 de agosto de 2015

224863_10200172455384264_1763997614_n

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Hoje, no jogo político, eleitoral e partidário, em São Gonçalo, a trinca do PMDB é a de menor valor

As sucessivas investidas partidárias no grupo político do prefeito de São Gonçalo do Amarante (RN), Jaime Calado, coordenada pelo conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Poti Júnior, por serem repetidas várias vezes, tornaram-se fáceis os flagrantes.

A mais recente que surpreendeu o presidente do diretório do PMDB, Edson Valban  Tinoco, pelas vezes que fora chamado de filho pelo “Índio”, foi comparada a traição de Brutos ao general Júlio César. Esse era amigo íntimo do ditador, poderia ser considerado como filho.

E tudo recomeçou com um telefonema do vice-prefeito Poti Neto ao ex-peemedebista, hoje filado ao PR, Washington Lobo. Primeiro foi chamado a se encontrar com ex-prefeito são-gonçalense no gabinete do Tribunal de Contas do Estado (TCE). Logo em seguida recebeu mais um telefonema e o endereço do encontro passou a ser o do apartamento.

Segundo o pai de “Lobinho”, este foi candidato a vereador pelo PMDB e obteve 174 votos, o encontro tinha como objetivo a armação para tirar o mandato do filho de Valdivan Tinoco via Justiça, caso tente se desfiliar do seu partido.  Dias antes, o vereador procurou o sobrinho e cobrou a nominata. Deu prazo, caso não fosse cumprido, ele deixaria o PMDB.

O filme político dos Cavalcanti com os Tinoco o roteiro só prende a sua atenção pelos   horrores. O de maior constrangimento foi o episódio em que Valban foi lançado pré-candidato a prefeito em 2012 pelos Cavalcanti. Logo depois foi traído e Poti Júnior apoiou Jaime Calado. Nessa mesma campanha Ana Maria de Albuquerque e Jarbas Cavalcanti ficaram pelo caminho.

Portanto, o “Mago” da imprensa são-gonçalense que apostou no PMDB ao firmar que seria o ninho político da revoada dos vereadores aliados de Jaime, com certeza se transformou em um Bruxo, pois o que se ver, no momento, é a dificuldade de o partido verde construir a sua nominata e o conselheiro Poti Júnior, pelos golpes baixos aplicados nos amigos, não consegue atrair ninguém.

O PRB de São Gonçalo, nas próximas eleições, elegerá três vereadores

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 28 de agosto de 20105

???????????????????????????????

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

O PRB de São Gonçalo, nas próximas eleições, elegerá três vereadores

Não sou ‘médium’ nem adivinho, mas o blogueiro do conselheiro Poti Júnior há alguns meses tentou predizer o futuro dos partidos que apoia o projeto eleitoral do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, segundo ele, a sua frente, só conseguiu enxergar uma vida partidária de infortúnios.

Contudo, não é o que acontece no momento. O Partido Republicano do Brasil (PRB), presidido pelo vereador Chanxe Dantas, no município, foi um dos que mais sofreu ataques com insinuações que o prefeito iria esvaziá-lo. Mas neste caso, como em tantos outros, o feitiço virou contra o feiticeiro.

Na noite dessa terça-feira (27), logo após o evento da inauguração do calçamento de quatro ruas, na comunidade de Novo Horizonte, requerimento do vereador Adelson Martins, ainda em cima do palanque, o prefeito Jaime confirmou a filiação do vereador Rafael Gadelha no PRB.

Apesar das investidas laterais do PMDB, cito como exemplo a do vice-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Poti Neto, que ofereceu uma vaga para Patrício disputar a eleição proporcional, liderança da comunidade de Barro Duro, Chanxe Dantas e Gerson Bezerra jamais viraram o rosto para o projeto político do prefeito.

A vinda de Doutor Edivaldo, do suplente Marizaldo Sena para o partido de Chanxe Dantas é uma prova robusta do compromisso partidário com todos os pré-candidatos a vereador da base política de Jaime Calado, prefeito.

 

A campanha para prefeito, em São Gonçalo, vai ser dura, inclusive a primeira “chave de roda” não sutiu efeito

A campanha para prefeito, em São Gonçalo, vai ser dura, inclusive a primeira “chave de roda” não surtiu efeito

DSC_0464

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

A expressão “chave de roda” foi criada pelo ex-secretário de Segurança Pública do Rio Grande do Norte, Doutor Manoel de Brito. Ao invés de dizer que iria dar um aperto no “cabra de peia” ele sempre a usava, de forma, que se tornou popular.

Pois bem, “por debaixo das sete chaves”, um fiel escudeiro político do prefeito de São Gonçalo do Amarante, líder comunitário, comerciante e que tem um punhado de votos, no Bairro de Santo Antônio do Potengi, lhe aplicaram a famosa chave de roda.

Como suplente, ele recebeu a proposta para entrar na justiça reivindicando a vaga de um vereador, que hoje faz parte da base aliada de Jaime Calado, prefeito. Lembra-se que eu escrevi afirmando que o conselheiro Poti júnior não tinha inimigos? A não ser os que foram traídos por ele, pois este é um deles.

Jesus, pelo menos, quando foi traído, não estava em um palácio, mas, sim, em campo aberto. Já a cúpula política que tem um plano macabro para tirar o mandato do parlamentar, se reuniu em um lugar proibido, que também podemos chamar de palácio.

Sim, compreendo a aflição de todos. Com certeza estão sentindo falta dos nomes dos personagens. Não é para menos, com um roteiro deste. Não se preocupem que, ainda, será escrito o II. Mesmo que a história tenha virado assunto de vizinhos, vale a pena escrever novamente.

São Gonçalo do Amarante é a Cidade do Esporte

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 27 de agosto de 2015

11695746_833975963353420_8503449539033922106_n

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

São Gonçalo do Amarante é  a Cidade do Esporte

É de longe, hoje, em relação aos dois mandatos do ex-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Poti Júnior, a dedicação administrativa ao Esporte são-gonçalense. Até a autopromoção ficou de fora, nesta administração, o prefeito não tem um time, supostamente bancado com o dinheiro do povo, para disputar o campeonato estadual.  

Porque Jaime Calado, prefeito, optou pelo segmento amador da cidade que governa. Para isso, nomeou o secretário de Juventude, Esporte e Lazer, Micael Moreira, que, com sua equipe, é responsável pelas as maiores glórias do sucesso esportivo da cidade.

Por isso, os títulos estaduais dão mais orgulho aos desportistas, em especial, a sua população. Não custa lembrar que na administração do conselheiro Poti Júnior não existia Secretaria de Juventude, Esporte e Lazer. É lamentável o atraso do esporte amador municipal na época em que Poti foi prefeito.

Além do esporte, a secretaria tem como fim assessorar o gestor municipal a planejar, coordenar e executar as atividades de interesse da juventude. Daí a importância da sua criação. Aliás, não há registro na história administrativa do município, exceto Jaime, que tenha se dedicado a promover a juventude do município.

Alguém aí pode me dizer quem criou o Campeonato Municipal de Futsal? Para quem ainda não se lembra dele foi o vereador, quando adjunto da secretaria, Chanxe Dantas. Poti preferiu investir no Touro e no CT a promover o esporte amador de São Gonçalo do Amarante.

No esporte amador, em São Gonçalo do Amarante, a história do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Poti Júnior, como prefeito durante oito anos, o município perdeu muito, mas ele ganhou, sim. Porém, não temos o Touro, mas temos o Olaria, Auto Esporte, Esperança, Esporte, Estrela, Canarinho, São Paulo, Boal Murcha e tantos outros ajudaram a construir esta história com troféus e medalhas.

 

Eraldo Paiva elogia a passeata dos professores, mas faz tempo que era um deles

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 27 de agosto de 2015

10906238_1417954721846974_4030248223508970208_n

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Eraldo Paiva elogia a passeata dos professores, mas se foi o tempo que era um deles

Não há como negar a importância política do presidente do PT/RN, Eraldo Paiva, para a cidade de São Gonçalo do Amarante. Nem também se pode negar que os discursos do vereador, principalmente quando usa o grande expediente, estão cada vez mais indefesos e fáceis de ser rebatidos.

“Eu sou daqueles vereadores Tarcísio Fernandes que ninguém faz greve porque quer, ninguém faz greve porque acha bonito fazer greve, ninguém faz greve porque tem que fazer a greve no sentido de que é prazeroso fazer greve”, palavras iniciais do vereador em apoio à luta dos professores.

Infelizmente concluiu a sua fala sem apontar um caminho que pudesse, pelo menos, animar a classe dos profissionais em educação. Na última “Audiência Pública” foi cobrada pela militante sindical Mônica a sua desatenção com os sindicalistas na votação da criação do IPREV. Por isso está muito longe de ter as honras do “O Soldadinho de Chumbo”.

Os ataques ao prefeito de forma gratuita, após ser líder da base aliada de Jaime Calado, prefeito, e de ter passado seis anos no governo, como bem lembrou o vereador “Nino”, não tem outra explicação, que ter transformado a tribuna da Casa Legislativa em um palanque eleitoral.

Fica mais fragilizado ainda o pronunciamento do presidente petista em relação ao gestor municipal quando o Doutor Denis, por escolha profissional, decidiu entregar o cargo. Quem ele nomeou, lembram-se?  A sobrinha e ignorou bons nomes do PT, Rodrigo Baleiro, por exemplo. Quando fala no PT se esquece da outra banda.

Se existem “inimigos” de Poti Júnior, estão entre os traídos

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 26 de agosto de 2015

c3adndice9.jpg w=604

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Se existem “inimigos” de Poti Júnior, estão entre os traídos

Não foi a toa que o ex-presidente da Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante (RN), Jessé Tavares de Morais, quase joga no meio da rua os filhos, a mulher e a si próprio. Por fidelidade ao ex-prefeito, desafiou alguns amigos para apostar a casa como o conselheiro Poti Júnior era candidato a prefeito nas eleições de 2012.

Jessé, não, mas têm outros colegas que esperam pelo trio mãinha até hoje passar  na porta das suas casas. Apesar da decepção, a amizade entre eles ainda perdura. Mas a tentativa de eleger o primeiro suplente, hoje filiado ao PR, Jaílson Tavares de Morais será no palanque de Jaime Calado, prefeito.

Antes de acusar o grupo do gestor municipal por essa infeliz ideia do “dossiê”, deveria olhar para traz e ver que na disputa de quatro eleições não existe histórico de que o prefeito tentou desqualificar seus adversários. Agora vamos perguntar ao vice-prefeito de São Gonçalo, o publicitário Poti Neto, quem tentou desqualificá-lo?

Seria o Portal no Ar um inimigo do conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE), Francisco Potiguar Cavalcanti Júnior? O jornalista Leonardo Dantas finalizou o texto com este parágrafo: “No Tribunal de Justiça do Rio Grande do Norte, em 1º grau, o ex-prefeito é citado em outros cinco processos, sendo quatro deles por danos ao erário e um por violação do princípio administrativo”.

Quanto à insinuação de que a família Cavalcanti vai reagir eu vou aguardar os próximos episódios. Contudo, coloco minha no fogo como o jornalista Paulo Tarcísio Cavalcanti e Poti Neto, seu filho, são patrocinadores dessa ideia. O próprio blogueiro do conselheiro Poti Júnior sentiu na pele que os dois são incapazes de comprar briga.

A tese de que o dossiê é uma manobra do grupo do gestor municipal para derrotar a família Cavalcanti não tem base de sustentação quando olhamos para a folha de pagamento da prefeitura. Ninguém da família foi demitido e torço para que isso não aconteça, pois, o prefeito me assegurou que ainda espera manter aliança com o PMDB.

Não temo as armas do blogueiro da oposição

Escrito e publicado por Manacy Henrique em 24 de Agosto de 2015

DSC_0464

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Não temo as armas do blogueiro da oposição

Quem anda colocando faixa nas esquinas da internet dizendo que teme pela sua família, sem explicações lógicas, não sou eu, mas, sim, o blogueiro da oposição.

Não consegue justificar para a população são-gonçalense porque o Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, Poti Júnior, com sete processos na justiça, e o ex-prefeito Jarbas Cavalcanti, com 22, não fazem parte da sua pauta.

Falta com ética ao criticar um colega de profissão, nos acusa de despreparados, mas passa o mês todo elogiando políticos analfabetos e exaltando pessoas que não honram a profissão.

Todos os vereadores já foram achincalhados pelo blogueiro, inclusive, a própria instituição, mas não revela que tem um cunhado empregado na Casa Legislativa. Faça uma matéria agradecendo a quem o salvou.

Não faz muito tempo o blogueiro escreveu uma matéria contra a mim e depois ligou para o presidente para saber se eu iria continuar no emprego. Ainda fica acusando os outros de está lhe perseguindo.

Tudo que fiz até agora foi orientado por um advogado. Inclusive tenho duas ações contra o blogueiro, mas sou vou levar a frente quando a que ele entrou contra mim for finalizada. Nem por isso me sinto ameaçado, pois não moro em Roraima nem  em Rondônia.

 

Desqualificar a notícia, não é o bastante

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 23 de agosrto de 2015

DSC_0464

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Desqualificar a notícia, não é o bastante

Voltado à ética do bom jornalismo, o tema atual dos blogs são-gonçalenses é: como desqualificar uma notícia, pois somo acusados de não saber fazer. Por isso, segundo quem nos acusa, se diz vítima de ataques pessoais.

Todavia, é possível que o acusador não conheça o capítulo 22, do versículo 22, do livro “Escrever sem Receber ‘Pixulecos’” que versa sobre a boa prática do jornalismo na política. Para não ser repetitivo vou abrir mão de falar sobre algumas das suas astúcias, pelo menos neste parágrafo.

“Quem distorce, seleciona, vincula opiniões como se fossem fatos não é exercer o jornalismo, mas, sim, manipula o noticiário cotidiano segundo interesses outros que não os de informar com veracidade”, estão na bíblia do jornalismo.

Ainda do versículo 22: “Se esses recursos são usados para influenciar ou determinar o resultado de uma eleição configura-se golpe com o objetivo de interferir na vontade popular. Não se trata aqui de uso de força, mas, sim, de técnica de manipulação da opinião pública”.

A afirmação de que o jornalismo tem que ser de oposição mesmo se saiu melhor de quem afirmou que não tem lado. As garrafas de cachaças são testemunhas de quem têm lado e ainda lutam nas suas trincheiras. O fato de não escreverem sobre os processos de Poti Júnior e Jarbas é mais um flagrante de qual lado estão.

Após ler o capítulo 8, fiquei convencido que é preciso, além de desqualificar as notícias, criticar também os autores. Em alguns casos, é importante fazer a checagem das matérias publicadas, pois é outro caminho eficiente para fazer a defesa da prática do bom jornalismo.