Show de Prêmios do Serv Club foi um sucesso

Escrito por Manacy Henrique em 22 de abril de 2019

57390200_1212557175582495_8413423157100150784_n

Show de Prêmios do Serv Club foi um sucesso

No Rancho Serv Club Fazenda, situado BR 304 – Macaíba/RN, neste domingo (21), foi realizado para os seus associados um grande Show de Prêmios e também um musical com a Banda ROBINZBAND.

Aproximadamente 3.800 sócios participaram do evento. Acreditem, não faltou nem mesas e nem cadeiras. Foram distribuídas gratuitamente 5.000 cartelas.

Na pista de dança, quem comandou o show de hip hop foi André, o Dançarino. Pense num homem ignorante para dançar! Já o comando do Show de Prêmios ficou com o cantor das multidões, Gogó de Aço.

Além de um fogão, ventilador, micro-ondas e uma bicicleta o último prêmio sorteado foi uma POP Honda 110. A sortuda foi Luana Alves, uma são-gonçalense, filha do policial “Naldinho”.

“Foi muito gratificante ver a família SER CLUB feliz, quer dizer, as famílias dos nosso associados”, disse a empresária e fundadora da organização SERV CLUB, Elza Carlos.

Após a entrega dos premiação, Elza agradeceu a todos os presentes, inclusive a sua filha, Fernanda Caros, pelo sucesso do evento. Garantiu que a festa do próximo ano será feita com a mesma magnitude.

PTC, sua batata tá assando

Escrito por Manacy Henrique em 19 de abril de 2018

post12a-e1338410869942

PTC, sua batata tá assando

Nos últimos meses, a vida dos membros mais importantes da família PTC Thiago Soares, Pablo Rodrigo e Márcia Soares não tem sido nada fácil, quer dizer, vai de mal a pior.

Antes, porém, o capitão de mar e guerra Marconi Santos, articulador do partido, nas últimas eleições, por ter comandado o navio nas rotas eleitorais alheias as da maioria do grupo, perdeu o posto.

Recentemente, o vereador Thiago Soares, engenheiro de cálculo estrutural da legenda, viu seu edifício político desabar. Os escombros atingiram pedreiros, serventes, carpinteiros e o mestre de obras. Felizmente, ninguém se feriu gravemente. Entretanto, a perícia apontou como causa do desabamento erro de cálculo.

Outro que andou escorregando na maionese foi Pablo Rodrigo. Enquanto presidia a sessão ordinária da última quarta-feira (17), errou feio: confundiu o cargo públicos com o da sua empresa. Apesar de estar presidente, não poderia provocar ninguém que assistia a sessão.

Por fim, antes da última ceia, de Márcia Soares, foi revelado o áudio que pode ser morte e vida política do ex-presidente Raimundo Mendes Alves. Os últimos episódios, aconteceram no ponto alto da Semana Santa, que é o Tríduo Pascal. Este se iniciou quinta-feira Santa e se concluirá no sábado Santo. Vamos rezar, minha gente.

Maciel, tio, diz não a pré-candidatura a vereador do sobrinho Alexandre Maciel

Maciel, tio, diz não a pré-candidatura a vereador do sobrinho Alexandre Maciel

 

57502930_1210102799161266_2167582531577184256_n

Escrito por Manacy Henrique em 18 de abril de 2019

O Amarante certamente não foi ouvido na decisão tomada por Antônio Maciel (Potência) de escolher seu filho, Getúlio Maciel, para disputar a sua vaga de vereador nas eleições de 2020.

Na reunião da família, do outo lado da mesa, estava o sobrinho, Alexandre Maciel, o preterido pelo tio. Além da comunidade, com certeza que a família também não foi ouvida.

Foi, portanto, uma decisão em que, sem a manifestação de mais ninguém da família, Maciel fez a escolha que lhe pareceu mais conveniente. É o que chamamos de decisão unilateral.

Os traços essências de Alexandre são de um bom político: atencioso, agradável e sensível as questões públicas. Amigo e admirador que sou, destaco a simpatia com a sua grande marca.

Quanto a Getúlio, não posso falar muita coisa ou quase nada porque o vi uma única vez. Apesar de ter sido uma indicação pessoal do pai, ele deve carregar as boas qualidades de Alexandre no seu DNA político. É uma pena, Alexandre Maciel.

”Nós somos importantes, mas não decidimos nada”

Escrito por Manacy Henrique em 21 de fevereiro de 2019

52486571_2488205377920423_2562019812507123712_o

”Nós somos importantes, mas não decidimos nada”

Animar é papel principal de determinados políticos e blogueiros são-gonçalenses.

Quem não tem profissão está sujeito a tudo, inclusive, comer, beber e dormir amarrado ao pé da mesa do seu dono. Hoje, para alguns blogueiros e políticos são-gonçalenses, infelizmente, a liberdade de pensamento tornou-se uma mercadoria barata.

Nos últimos anos, para o ex-presidente da Casa dos Bons Homens Geraldo Veríssimo de Oliveira, o vereador, de fato e de direito, não tem assumido outro papel na política partidária que o de benfazejo.

Quer dizer, nas decisões chega sempre pronto para se divertir e fazer graça. Sabe por quê? Porque para vestir a camisa do time de qualquer base governista, não é diferente da relação de trabalho entre um jogador profissional e o time contratante.

Explico: o atleta primeiro assina a demissão para depois ser contratado. Um jogador de futebol não sobrevive nesse mundo fora de um time. É o mesmo que acontece com o edil: fora da base governista não consegue atender aos pedidos do eleitor.

Ao apartear o comunista, o colega Thiago Soares fez a seguinte pergunta: “Em que nos tornamos?”. Ora Thiago, na política e na profissão, quem pensa com a barriga nunca, jamais e em tempo algum terá poder de decisão. Como Chanxe Dantas, nos tornamos em um bocado de joões-teimosos.

São Gonçalo mais forte: Tereza Maia é deputada estadual

Escrito por Manacy Henrique em 20 de fevereiro de 2019

IMG-20190218-WA0056 (2)

São Gonçalo mais forte: Tereza Maia é deputada estadual

Em discurso no Auro Esporte, Jaime Calado profetizou: Terezinha Maia será deputada estadual.

A edição desta quarta-feira (20) do Jornal Oficial de São Gonçalo do Amarante/RN, quer dizer, Diário Oficial, traz a nomeação de Jacob Helder Guedes de Oliveira Jácome para exercer o cargo de Diretor Geral do Departamento Municipal de Trânsito (DEMUTRAN).

Jacó Jácome (PSD) é 1º suplente da coligação Trabalho e Superação II (PR/PSB/PSDB/PSD/PROS). A Primeira-dama de São Gonçalo do Amarante, Tereza Maia (PR), 2ª suplente.

A nomeação de Jacó significa que o município, além de ter a senadora Zenaide Maia e o deputado federal João Maia, agora, também, terá Tereza deputada estadual. Portanto, politicamente, São Gonçalo fica mais forte.

Nunca duvidei das palavras do secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaime Calado, quando discursou no Auto Esporte, no segundo turno, ao anunciar o apoio do prefeito Paulinho a Fátima Bezerra.

“Terezinha Maia será deputada estadual”, disse Calado. Para isso acontecer, certamente, não houve mágica, mas sim comprometimento dos nossos líderes em fortalecer politicamente o município.

Quem duvidou e apostou que nada disso iria acontecer, com certeza não contava coma força política do grupo. No plano municipal temos três mulheres guerreiras, no estadual uma e no federal outra. Eis bem-vinda Terezinha Maia.

Vereador Edmilson: “Morar em São Gonçalo faz bem”

Escrito por Manacy Henrique em 20 de fevereiro de 2019

IMG-20190218-WA0056 (2)

Vereador Edmilson: “Morar em São Gonçalo faz bem”

A busca implacável por um espaço partidário para disputar uma pré-candidatura a prefeito de São Gonçalo do Amarante faz do vereador Chanxe Dantas um franco atirador das trincheiras do Partido Republicano Brasileiro (PRB) são-gonçalense.

Quer dizer, age por conta própria nem sempre respeitando o legado do maior aliado do prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulinho Emídio de Medeiros. Para quem o ex-prefeito e secretário de Desenvolvimento Econômico do Estado, Jaime Calado, foi o maior gestor que a cidade já teve.

Na sessão ordinária de ontem, terça-feira (19), o discurso de Chanxe foi para inglês ver. A tentativa de desqualificar por tabela os oito anos de mandatos do ex-prefeito esbarrou nas obras elencadas do mesmo pelo seu colega pastor Edmilson Gomes.

Dantas desafiou Edmilson a listar cinco obras feitas na gestão de Jaime com recursos próprios. Na Educação e na Saúde, por exemplo, o pastor nominou mais de cinco. Mas ele replicou e disse que o dinheiro foi do governo petista, quer dizer, de Lula e Dilma.

Felizmente, não se faz parceria administrativa sem respeito ou admiração, isto é, sem prestígio. É preciso ir além da notoriedade para tê-lo. Eis o motivo pelo qual os dois mandatos de Jaime receberam atenção especial de Lula e Dilma.

Além de listar as realizações administrativas do secretário estadual e do prefeito Paulinho, Gomes afirmou que morar em São Gonçalo faz bem. E disse acreditar que, como secretário de Fátima, Calado poderá fazer muito mais pela a cidade e pelo seu povo, inclusive fazer acontecer a Estrada da Produção.

Depois de ungido, Eraldo Paiva pode brincar o carnaval sem sentimento de culpa

Escrito e publicado por Manacy Henrique em 19 de fevereiro de 2019

52971433_1175132245991655_6426569653882978304_n

Depois de ungido, Eraldo Paiva pode brincar o carnaval sem sentimento de culpa

Após dá uma de Dom Pedro I, o vice-prefeito Eraldo Paiva recebeu o santo óleo da Prefeitura de São Gonçalo do Amarante/RN. Não foi óleo de nardo puro, o mesmo que Maria ungiu os pés de Jesus, mas sim um óleo azul de caneta BIC.

Além desse ritual, o petista também foi ungido pela governadora do Rio Grande do Norte, Fátima Bezerra. A unção foi feita com óleo vermelho, também, de caneta BIC.

Numa das passagens bíblicas, há o relato de que os discípulos de Jesus ficaram irritados por Ele ter sido ungido por um óleo muito caro. O mesmo aconteceu com os correligionários de Eraldo quando da nomeação da sua mulher.

A esposa de Paiva é chefe de gabinete da Secretaria de Trabalho, Habitação e Assistência Social (Sethas). Íris Oliveira, a titular da pasta, recebeu a unção a pedido de padre Murilo, irmão do vice-prefeito da cidade.

De acordo com alguns petistas, os ungidos são-gonçalenses estão salvos da enfermidade do desemprego. Apesar disso, não se conformam com o óleo vermelho usado no ritual da unção da companheira de Paiva.

Portanto, corporificado politicamente por esses óleos “sagrados”, Eraldo vai vestir novamente a fantasia de Dom Pedro I e pular os quatro dias de carnaval. A quarta-feira de cinzas, dia 06 de março, o dia seguinte ao Carnaval, te espera, Eraldo.

Maurício Júnior e Poti Neto: dois pra lá, dois pra cá

Escrito e publicado por Manacy Henrique em 17 de fevereiro de 2019

51141401_1628781210600829_6619018904964431872_n

Maurício Júnior e Poti Neto: dois pra lá, dois pra cá

Eu não duvido nada de quem consegue reunir numa mesma festa pedreiro e prefeito

Do mega aniversário do empresário e funcionário público são-gonçalense Maurício Júnior, com exceção da fatia do bolo dada ao ente do seu coração, todas as outras foram oferecidas para os seus possíveis adversários políticos em 2020.

Como não pode velejar politicamente direto contra o vento eleitoral da professora Maria Tereza de Oliveira, sua irmã, por uma questão de respeito ao seu legado político, ele vai ter que desviar ora para um lado, ora para outro para ultrapassar a linha do vento.

Ou seja, para alcançar seu objetivo político. Na oposição certamente seguindo em zigue-zague em relação à linha da política partidária, ele conseguirá, também, levar o barco até o seu palanque com a maioria dos seus convidados. O aniversário, sem a pretensão de ser o dono da verdade, foi uma mudança de lado.

Hoje, Nenhum oposicionista tem o prestígio político para colocar numa mesma mesa o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulinho Emídio, Tereza Maia, sua esposa, vereadores da sua base política, Chanxe Dantas, por exemplo, Poti Neto e Alexandre Cavalcanti.

Nas eleições futuras, essa suposta divisão de voto da oposição pode garantir a reeleição de Paulinho. Dizem que o vereador Chanxe é pré-candidato a prefeito, ainda assim o estrago maior será entre Maurício e Poti.

Disse me disse da pré-candidatura de “Dedé da Galinha” nem ele explica

Escrito por Manacy Henrique em 11 de fevereiro de 2019

IMG_20170312_113413

Disse me disse da pré-candidatura de “Dedé da Galinha” nem ele explica

O porco assado na brasa para o anúncio da pré-candidatura a vereador de “Dedé da Galinha” passou do ponto. Hoje, para alguns familiares e amigos, ainda dá para sentir o gosto de queimado.

Alguns dos melhores especialistas em política partidária da zona rural são-gonçalense estão em lados opostos. De Genipapo, Diego Pereira diz que ele não é. Enquanto “Bá” de Poço de Pedra, aposta que sim.

Apesar de ”Bá” ter participado do churrasco e de conhecer muitíssimo bem os motivos dessa decisão, decisão do anúncio, eu vou apostar na intuição do líder de Genipapo.
Na opinião de Diego, o seu vizinho não ousaria quebrar o encanto que Rayure Protásio sente por ele. Aliás, das lideranças da comunidade, nenhuma transferiu mais voto para a vereadora.

Np bairro, supostamente o poder de transferência de voto em favor da candidatura de prefeito será maior desde que o feirante dispute umas das 17 cadeiras da Câmara Municipal, caso contrário aproximadamente 30% dos votos ficam pelo caminho.

Possivelmente “Dedé” não queira arriscar o seu prestígio político na comunidade, que não é pouco, por isso deu um passo para trás. Mas também duvidar de “Bá” é um risco. Tudo pode acontecer.

Escrito por Manacy Henrique em 4 de fevereiro de 209

Escrito por Manacy Henrique em 4 de fevereiro de 209

51298943_1165649660273247_4171515088211017728_n

Destino partidário do vereador Edson Arcanjo é PROS ou PR?

O vereador Edson Arcanjo, o Nino, tem manifestado apoio à ideia do grupo político, liderado pelo prefeito Paulinho Emídio, disputar as eleições de 2020, prefeito e vereador, com uma frente de apenas quatro partidos.

Fazendo um cálculo aleatório, pode-se afirmar que o grupo lançará 104 candidatos a vereador. Com a chegada provável de Eudócio Mota (SDD) à base governista, a situação lançará quatro vereadores por legenda.

Confiante nessa estratégia, Nino tem pregado pelas esquinas de São Gonçalo do Amarante que só “brigará” por uma das 17 cadeiras filiado ao partido do candidato a prefeito.

“Se for Paulinho, vestirei a camisa do PR. Caso contrário, disputarei pelo PROS, isto é, sendo Jaime Calado”, revelou o edil. Ele espera que não precise trocar de grupo para ser candidato.

Edson Arcanjo vai correr atrás da vaga sem fazer nenhuma exigência de nomes dos concorrentes na composição partidária, ou seja, qualquer companheiro é bem vindo. Ele espera que a recíproca seja a mesma.