Agora é “Paulinho” e Eraldo!

 

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 25 de maio de 2016

13165934_615932981911587_6953867986396816270_n

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Agora é “Paulinho” e Eraldo!

O PR e o PT são-gonçalense têm serviços prestados ao município

Quero testemunhar de pés juntos qual vai ser a curva eleitoral que vão fazer os adversários do grupo político do prefeito Jaime Calado para enfrentar a chapa “Paulinho da Habitação” e Eraldo Paiva.

Ou seja, PR e PT numa coligação para disputar as eleições para prefeito deste ano, além dos oito partidos que já fecharam compromisso de apoiar a pré-candidatura de “Paulinho”.

Contra fatos não há argumentos. A gestão do prefeito é acusada pelos adversários de ter realizado obras no município só com verba do Governo Federal. Comprovadamente isso é uma grande mentira dos contrários.

A mais recente ação administrativa do prefeito que foi realizada com recursos próprios da pavimentação asfáltica, calçamento e iluminação pública das Avenidas João Dino Maia e José de Alencar, ambas dão acesso ao Residencial Doutor Ruy Pereira, do Bairro Olha D’água do Carrilho, é uma prova inconteste do pecado cometido por eles.

Os convênios e as execuções realizados pelos dois governos que, por exemplo, contribuíram de forma definitiva para o Campus do Instituto Federal de São Gonçalo forma primeiras turmas de cursos técnicos, politicamente, se transformaram em um escudo perfeito para o discurso dos pré-candidatos da situação “Paulinho”, prefeito e Eraldo, vice.

Agora é “Paulinho” e Eraldo! Por quê? Porque o Partido da República (PR) fez e o Partido dos Trabalhadores (PT) também.

Projeto que prevê distribuição de fraldas para Pessoas com Necessidades Especiais e idosos é aprovado

 

- Publicado por Manacy Henrique em 23 de maio de 2016

20160519_113038

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

Projeto que prevê distribuição de fraldas para Pessoas com Necessidades Especiais e idosos é aprovado

 Por Márcio Melo

Na semana passada, a Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante/RN, por unanimidade de votos de seus vereadores e em terceira e em última votação, aprovou  o Projeto de Lei nº 407/2016 que dispõe sobre a distribuição gratuita de fraldas descartáveis para Pessoas com Necessidades Especiais e idosos pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

Segundo o dispositivo de autoria do vereador Nonato de Queiroz (PROS),  os beneficiários devem estar enquadrados no Cadastro Único da Assistência Social como pessoa com deficiência física ou mental, ou como idoso acamado de baixa renda para requerer o benefício junto a secretaria de saúde.

A iniciativa é uma medida de saúde preventiva já que evita o contato dos indivíduos com fezes, evitando doenças e agravamentos de suas condições de saúde e visa ao cumprimento também do Estatuto do Idoso em seu artigo 9ª, que prevê a obrigatoriedade do município em proteger a saúde e a vida dos idosos por meio de políticas públicas.

O projeto foi encaminhado ao executivo nesta terça-feira (11) para avaliação jurídica e possível sanção. Se sancionado, entrará em vigor a partir da data de sua publicação no Jornal Oficial do Município.

 

Regina Tinoco e Guilherme abraçam a pré-candidatura de “Paulinho da Habitação”

 

- Escrito e publicado por Manacy Henrique e23 de maio de 2016

20160522_125140

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

GENTE QUE FAZ

 

Regina Tinoco e Guilherme abraçam a pré-candidatura de “Paulinho da Habitação”

Não só as portas políticas, mas também as da solidariedade, da alegria e da boa vizinhança da casa da secretária de Agricultura de  São Gonçalo do Amarante, RN, Regina Tinoco,  sempre estiveram abertas para o povo da Zona Rural.

Regina Tinoco, segundo “Equinha” e “Zier”, poderia ser a prefeita da Zona Rural, especialmente, de Jenipapo, Bela Vista e Campinas, pois quando exerceu o ofício público, de forma indireta ou direta, sempre prestou bons serviços a essas comunidades.

Neste domingo, 22, nada de grandioso aconteceu em sua granja, em Jenipapo, pelos menos, para aqueles que conhecem as suas permanentes ações de filantropia em favor dos seus vizinhos de calçadas e de cercas.

Quero destacar as presenças no evento dos médicos Doutor Cleanto, cardiologista, vizinho de Regina, e Doutor Edivaldo, marido da médica Adriene, pois são homens que dedicam boa parte de suas vidas ao povo são-gonçalense.

Além do prefeito Jaime Calado, “Paulino da Habitação”, sua esposa, Tereza Maia, dos vereadores Adelson Martins, Edson Valban, da parlamentar Rayure Protásio, dos secretários Magnus Kebio (Serviços Urbanos), Talita, (SAAE), das lideranças e do povo amigo de Regina e de Guilherme, seu marido.

Ontem, domingo, 22 de maio, a Igreja Católica comemora o Dia de Santa Rita. Por isso Regina e Guilherme, católicos ferverosos, decidiram render as suas homenagens à santa e também aos amigos. Parabéns pelo encontro.

“Este governo é de todos nós”

 

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 22 de maio de 2016

98

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

“Este governo é de todos nós”

A prefeitura de São Gonçalo do Amarante, RN, entregou neste sábado, 21, as obras de pavimentação asfáltica, calçamento e iluminação pública das Avenidas João Dino Maia e José de Alencar, ambas dão acesso ao Residencial Doutor Ruy Pereira, do Bairro Olha D’água do Carrilho.

As obras foram realizadas com recursos próprios de aproximadamente R$ 5 milhões. O benefício contemplará mais de sete mil pessoas do programa Minha Casa, Minha Vida. Apesar do valor, foram feitas para os mais pobres.

Para o secretário de Habitação e Regularização Fundiária, Paulo Emídio, também conhecido por “Paulinho da Habitação”, a construção dos 1.800 apartamentos e dos acessos prova que o prefeito Jaime Calado é um gestor de política de Estado e não de governo.

O benefício realizado na Avenida João Dino Maia foi um requerimento da vereadora Arlete Paiva (PR), já o da José de Alencar foi do presidente da Câmara Municipal, Raimundo Mendes Alves. O requerimento do nome do Residencial foi de autoria do pré-candidato a prefeito Geraldo Veríssimo.

Além da deputada federal Doutora Zenaide Maia, prestigiaram a inauguração os vereadores Chanxe Dantas (PRB), Gerson Bezerra (PRB), Edson Valban (PV), Adelson Martins (PV), Mendes (PMB), Valda Siqueira (PR), Rayure Protásio (PR), Arlete Paiva (PR), secretários e lideranças.

“A vida pública só é compensada com grandes momentos.  Momentos que são construídos com sangue, suor e lágrimas como dizia Winston Churchill. Este é um grande momento! Não quero ser lembrado pelas obras, quero ser lembrado pelo nosso povo pelo amor que tenho a nossa gente e a nossa cidade”, finalizou o prefeito. O evento foi encerrado com um show do cantor Luiz Almir.

 

O vereador Chanxe Dantas “peita” Geraldo Veríssimo

 

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 20 de maio de 2016

20160517_103938

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151O vereador Chanxe Dantas “peita” Geraldo Veríssimo

O professor de pedagogia infantil e pré-candidato a prefeito, Seu Geraldo Veríssimo, na sessão ordinária dessa quinta-feira, 19, foi advertido pelo vereador Chanxe Dantas: “Eu não quero em hipótese alguma, hipótese alguma discussão com Vossa Excelência.”

O profissional de educação Veríssimo, que é formado pela Faculdade da UVA, também vereador, desde o dia que se desentendeu com o grupo político do prefeito Jaime Calado, tem tentado fazer do plenário da Casa Legislativa um tribunal de exceção.

Nessa última reunião plenária, mais uma vez, usou o tempo de assuntos pessoais para acusar o prefeito de ter convencido um suposto pré-candidato a vereador do    PC do B a deixar as trincheiras Bolivarianas.

Agora, a sua vítima foi um diácono da Igreja Católica, pelo visto, a emboscada foi mais uma frustração.  Por isso, deselegantemente, usa seu discurso como varal para pendurar os nomes dessas pessoas na tentativa, talvez, de desmoralizar moralmente quem o ignora.

Entretanto, nessa mesma delação ele tentou transformar em prova da sua acusação o amigo e liderança de Chanxe, “Morcego”. Este votou e trabalhou para Dantas. Pois bem, na defesa do diácono e de Morcego, alguém sabe ou desconfia o motivo dessa declaração dirigida a Geraldo feira por Chanxe: “Eu estou tendo o maior cuidado do mundo?”.

Esses gestos de Veríssimo, hoje, não condizem mais com a realidade da política partidária e eleitoral que abrem os caminhos democráticos para as disputas das eleições deste ano.  Força não dá, funcionou nos tempos dos generais.

 

 

A calçada de Seu Pedro Cortez foi um dos detalhes

 

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 19 de maio de 2016

13239033_867154116763640_2079973100636827717_n

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

A calçada de Seu Pedro Cortez foi um dos detalhes

A cavalgada realizada nesse domingo, 15, que, para muitos, foi um evento cultural, para mim, foi político. Pois, além da data, a cada metro da vereda percorrida pelos participantes havia uma arapuca eleitoral armada pelo vereador “Nino” em favor de Poti Neto.

Querem mais?!A foto, mesmo sem ensaio, feita da calçada do meu grande amigo Seu Pedro Cortez que, aliás, muito me honra tê-lo como leitor, foi uma demonstração que o pré-candidato peemedebista não está de braços cruzados nesta pré-campanha.

Foi ingenuidade política, pois estamos numa pré-campanha eleitoral, aceitar juntar os cavalos de cor verde aos de azul. Sabem Por quê? Por que nem a cor vermelha evitou a camuflagem dos cavalheiros e amazonas do pré-candidato da situação.

Numa campanha eleitoral, que está sendo considerada pelos formadores de opinião de que será a mais acirrada de todos os tempos, quem FEZ MAIS não pode se dá ao luxo de cometer tantos erros.

Por isso, pelo menos, para mim, é motivo de preocupação muita gente da situação achar que a cavalgada foi um grande negócio para o pré-candidato “Paulinho da Habitação”.

Portanto, com a devida vênia, o dia 15 é a prova cabal de que o evento não foi realizado para manter viva a tradição cultural da cavalgada no município, mas sim política.

 

A calçada de Seu Pedro Cortez foi um dos detalhes

 

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 19 de maio de 2016

13239033_867154116763640_2079973100636827717_n

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

A calçada de Seu Pedro Cortez foi um dos detalhes

A cavalgada realizada nesse domingo, 15, que, para muitos, foi um evento cultural, para mim, foi político. Pois, além da data, a cada metro da vereda percorrida pelos participantes havia uma arapuca eleitoral armada pelo vereador “Nino” em favor de Poti Neto.

Querem mais?!A foto, mesmo sem ensaio, feita da calçada do meu grande amigo Seu Pedro Cortez que, aliás, muito me honra tê-lo como leitor, foi uma demonstração que o pré-candidato peemedebista não está de braços cruzados nesta pré-campanha.

Foi ingenuidade política, pois estamos numa pré-campanha eleitoral, aceitar juntar os cavalos de cor verde aos de azul. Sabem Por quê? Por que nem a cor vermelha evitou a camuflagem dos cavalheiros e amazonas do pré-candidato da situação.

Numa campanha eleitoral, que está sendo considerada pelos formadores de opinião de que será a mais acirrada de todos os tempos, quem FEZ MAIS não pode se dá ao luxo de cometer tantos erros.

Por isso, pelo menos, para mim, é motivo de preocupação muita gente da situação achar que a cavalgada foi um grande negócio para o pré-candidato “Paulinho da Habitação”.

Portanto, com a devida vênia, o dia 15 é a prova cabal de que o evento não foi realizado para manter viva a tradição cultural da cavalgada no município, mas sim política.

 

PT faz raro ‘mea culpa’, mas não descarta se aliar ao PMDB nas eleições

 

-  Publicado por Manacy Henrique em 18 de maio de 2016

PT faz raro ‘mea culpa’, mas não descarta se aliar ao PMDB nas eleições

Presidente da sigla, Rui Falcão, afirma que quem não apoiou o impeachment pode se unir

18/05/2016 01:04

El País

Menos de uma semana após o afastamento da presidenta Dilma Rousseff, o Partido dos Trabalhadores divulgou duas resoluções que mostram as contradições da sigla devolvida à oposição depois de 13 anos no poder. Um dos textos é um raro mea culpa mais elaborado da legenda que avalia ter sido um erro ter aderido ao financiamento empresarial de campanha, cerne da trama dos dois maiores escândalos que mancham a história petista: o mensalão e o que estouraria anos depois, o caso Petrobras. Se o mesmo texto critica as alianças da sigla, outro, destinado a moderar o comportamento do PT nas eleições municipais, deixa a porta aberta para alianças regionais até mesmo com o PMDB, a sigla de Michel Temer e outros no poder, a quem chamam de “golpistas”.

“A definição é que vamos priorizar alianças com PCdoB e PDT. As outras, vamos examinar caso a caso. Mas se alguém do PMDB quiser participar conosco numa chapa na eleição municipal, que não tenha apoiado o impeachment publicamente, desde que adote nossos programas, não há nenhuma objeção. Até porque a chapa será referendada pelo partido. Não há risco de uma chapa torta e acho que nossos eleitores vão entender a necessidade de aumentar nossos quadros”, disse o presidente do PT, Rui Falcão, citado pelo jornal O Globo.

O PT se prepara para enfrentar umas das eleições mais difíceis de sua história, com problemas de financiamento, crise de popularidade e fora do Governo federal depois de mais de uma década. Paradoxalmente, é a campanha anti-impeachment que é considerada, por analistas, um fator capaz de ajudar a impulsionar os candidatos do partido ao menos em algumas cidades.

 

 

O vereador Alexandre disse e eu não me esqueci

 

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 17 de maio de 2016

DSC_97401

Banner_São-Joaquim_Site-Fala-RN_Fev-20151

O vereador Alexandre disse e eu não me esqueci

“Vocês não conseguem segurar a palavra por dois, três meses, imaginem daqui a dois anos”, respondeu o vereador Alexandre Cavalcanti (PMDB) ao ser desafiado a formar uma chapa de pré-candidato a prefeito, pelos colegas, para disputar as eleições deste ano.

E a desconfiança do parlamentar se confirmou com os lançamentos das pré-candidaturas de Tereza, irmã de Tarcísio, do ex-presidente Veríssimo, de “Barão”, de Nonato e do próprio sobrinho de Alexandre, Poti Neto.

Este quando eleito vice-prefeito de Jaime escreveu: “Confio em Deus, que ele me conduzirá pelo caminho da gratidão; e que fará de mim um instrumento do povo para ajudar Jaime Calado a fazer um segundo mandado ainda mais produtivo do que este primeiro, que tantos benefícios já trouxe para o nosso povo.”

Portanto, socorro-me a constatação de que o município se desenvolveu, segundo os elogios Poti Neto, para afirmar que as críticas hoje feitas pelo PMDB à administração do prefeito não têm como não atingir diretamente o vice.

Mais um testemunho por parte do vice: “A união é o alicerce de tudo que é bom. E esse reconhecimento ao grande trabalho que Jaime realiza em favor de São Gonçalo e do seu povo, não é só do PMDB.”

E então? Quem realmente não conseguiu manter a palavra? Há controvérsia, eu sei.  Entretanto, o que pensou o ex-deputado estadual, por dois mandatos, quando duvidou dos seus pares?

 

 

 

 

Deixem o homem trabalhar!

 

- Publicado por Manacy Henrique em 17 de maio de 2016

Deixem o homem trabalhar!

17/05/2016 - 03h40

Michel Temer, presidente da república em exercício (Foto: Reuters)

Ricardo Noblat

Dilma caiu, mas a ficha do PT ainda não caiu. Ou melhor: a ficha de sua militância, nela incluída a profusão de blogs e de sites chapas brancas que alugaram sua voz por alguns bons trocados para defender Dilma e o PT.

Querem imobilizar Michel Temer. Cobram que ele faça tudo igual à Dilma ou, de preferência, à esquerda do que ela fez. Espancam Temer pelo que faz, pelo que deixa de fazer e pelo que jamais fará.

Se ele se esquece de pôr uma mulher no ministério, apanha. Se ele se apressa em povoar seu governo de mulheres em cargos de relevo, apanha porque se revela um presidente sujeito a pressões.

Ora, assim como Dilma, Temer é uma invenção de Lula, engolida pelo PT de bom ou de mau agrado, não importa, mas engolida. Vão reclamar a Lula, agora às voltas com sua herança maldita.

Temer serviu como vice para garantir os votos do PMDB à eleição e reeleição de Dilma. Foi diplomado pela Justiça Eleitoral juntamente com ela. Mas agora não serve para governar? Como não serve?

Não se escolhe um vice sem levar em conta que ele substituirá o presidente em suas ausências eventuais, ou numa ausência definitiva. Como o PT imaginou que Dilma seria eterna… Ou até Lula voltar…

Foi eterna enquanto durou. Pelo que fez e, principalmente, pelo que deixou de fazer, até que durou mais do que o próprio PT e Lula desejaram. Há muito tempo que queriam livrar-se dela.

Temer é um político conservador, e o PT sabia disso. Justamente por ser conservador, foi escolhido para vice. Era preciso contentar e garantir o voto de eleitores mais à direita.

Não indiquei Temer para vice de Dilma. Nem você indicou certamente. Não votei na dupla Dilma e Temer. Não sei se você votou. Votei em Lula mais de uma vez. E o resultado… Peço desculpas pela parte que me cabe.

Só bati de véspera em um único governo: no de Fernando Collor. Tinha certeza que seria um desastre porque seu titular era uma fraude, como se provou. Perdi o emprego por isso.

Aos governos que antecederam ao atual, desejei boa sorte. Torci para que dessem certo. Não vejo sentido em torcer pelo fracasso de ninguém. Muito mais quando o destino do país está em jogo.

Desejo boa sorte ao presidente Temer. Ele pode contar comigo para fiscalizar seu governo com rigor e sem piedade. Creio que é para isso que servem os jornalistas.

Assino embaixo o que um dia disse Millôr Fernandes: “Jornalismo é oposição. O resto é armazém de secos e molhados”.

E acrescento: o jornalismo serve para satisfazer os aflitos e afligir os satisfeitos.