Copa Jaime Bezerra torna-se prioridade para os desportistas são-gonçalenses da zona rural

Escrito por Manacy Henrique em 25 de maio de 2018

3c6ad4cf-ffdd-4826-8b90-d7bf7eb19b90

Copa Jaime Bezerra torna-se prioridade para os desportistas são-gonçalenses da zona rural

Copa tem como objetivo incentivar a prática do esporte e integrar as comunidades rurais.

Durante cinco meses, a grande atração nos finais de semana da zona rural de São Gonçalo do Amarante (RN), município da Região Metropolitana de Natal, para os desportistas de Guanduba e comunidades circunvizinhas foi a realização da 5ª Copa Jaime Bezerra de Futebol Amador.

A decisão aconteceu sábado (12), no campo do Potiguar, em Guanduba. A partida no tempo normal foi 0 x 0. Nas penalidades Esporte 4 x 3 Potengi de Oiteiros. A Copa Jaime Bezerra de Futebol Amador pagou ao campeão R$ 1.600, ao vice 800, terceiro colocado R$ 400, quarto lugar R$ 200, artilheiro R$ 100, goleiro menos vazado R$ 100 e jogador revelação R$ 100.

Segundo Dedé Azevedo, a competição a cada ano torna-se mais atrativa e o valor em dinheiro distribuído é um dos motivos. Este ano o custo da premiação foi de R$ 3.300. Valor bancado pelo vereador. “Com a gente aqui, ganhou o prêmio é pago na hora”, garantiu Azevedo, o homem da mala preta.

Além do prêmio em dinheiro, campeão e vice receberam troféus e medalhas. O artilheiro da competição foi Cabeça do Jacarezinho, Daniel do Potengi foi goleiro menos vazado e a premiação da revelação da competição ficou com Jonas do time do Passarinhos.

A Prefeitura de São Gonçalo do Amarante (RN), através do secretário de Juventude, Esporte e Lazer, Micael Moreira, apoiou a iniciativa cedendo tendas, carro de som, troféus, medalhas e a Banda Musical. Aliás, o secretário Moreira fosse o ex-prefeito Jaime Calado, seja Paulinho Emídio sempre deu a devida atenção a essa copa.

Prestigiou o evento o vereador Edson Valbam, Eudócio Mota, o ex-prefeito Jaime Calado, o vice-prefeito Eraldo Paiva entre outros. Mais uma vez a Copa Jaime Bezerra foi um sucesso de público. No encerramento o parlamentar Gerson Bezerra agradeceu a todos por confiar no seu trabalho se comprometeu que vai batalhar sempre para manter a memória desportiva do pai viva.

Infanticídio na política partidária é um recurso eficiente?

Escrito por Manacy Henrique em 24 de maio de 2018

imagesInfanticídio na política partidária é um recurso eficiente?

O deputado estadual Nélter Queiroz tenta todos os dias comer seus colegas George Soares e Vivaldo Costa

Política e partidariamente, a ameaça à sobrevivência do político está no seu próprio grupo. Como no reino animal, o leão, por exemplo, a sobrevivência dos filhotes é ameaçada pela própria espécie.

Segundo alguns estudos, o ato de comer um leãozinho por dia não é considerado de predação. Infelizmente, não podemos dizer o mesmo quando o ato é praticado pelo animal político.

Na sociedade dos leões, o infanticídio tem como justificativa os machos ter seus próprios filhos com a mãe. Matam os filhotes alheios para evitar que cresçam e apliquem seu próprio golpe.

Na sociedade política e partidária organizada, pode parecer chocante, mas o objetivo vai muito além, isto é, o infanticídio é generalizado: tem pai, mãe e filho papa-figo, mas mesmo assim não evita o golpe. Pelo visto, o recurso na nossa cultura política não é eficiente.

Câmara de Natal faz homenagem aos 100 anos da Assembleia de Deus do Estado

 

Escrito por Manacy Henrique em 23 de maio de 2018

33308720_597031380665304_1934979845993791488_n

Câmara de Natal faz homenagem aos 100 anos da Assembleia de Deus do Estado

Elevar o nome do município também é uma atribuição parlamentar

 

Quem tem cumprido bem o papel de embaixador do governo de Paulinho Emídio seja no município, seja na Região Metropilitana de Natal é o pastor e vereador são-gonçalense Edmilson Gomes (Podemos).

No evento realizado nessa terça-feira (22) na Câmara de Vereadores de Natal (RN) para homenagear os 100 da Assembleia de Deus, o servo de Deus com sua presença elevou mais uma vez o nome da cidade.

Além disso, ele também foi alvo da homenagem de sua igreja, diga-se de passagem, por mérito, pois todos nós do seu convívio político, empresarial e religioso somos testemunhas da dedicação a pregação de sua fé.

Não é preciso está dentro da Igreja Assembleia de Deus para reconhecer que, ao longo desse tempo, a sua missão missionária teve e tem como fim o engrandecimento espiritual e a valorização social dos seus seguidores.  O pastor Edmilson é um exemplo desse trabalho.

 

 

 

 

 

Os dois troféus políticos mais importantes de Nélter Queiroz: Cinturão e JBS

Escrito por Manacy Henrique em 22 de maio de 2018

Nelter-Queiroz-1-1

Os dois troféus políticos mais importantes de Nélter Queiroz: Cinturão e JBS

Nélter só fala com o cidadão com o Dedo em riste, além de esbanjar prepotência, demonstra também falta de humildade

O deputado estadual Nélter Queioz ainda faz política da linha descendente do seu trisavô, pentavô, hexavô, ou seja, de todo seus parentescos considerados abaixo dele.

É um político alheio, desde os seus primeiros passos eleitorais, ao princípio democrático. Foi ele, sim, foi ele quem foi para uma porta de rádio agredir um jornalista por criticá-lo.

Á época, prometeu dá uma surra de cinturão no profissional. Não sei precisar, pois faz muito tempo, se o algoz de Guedes chegou as vias de fato.

Além do cinturão, ele também guarda na sua prateleira política a pecha de deputado sem confiança. Recentemente, deixou os jucuturuenses revoltados. Manchete da matéria publicada no Blog de Célio Alves “Revoltante: Nélter Queiroz e vereador expõe servidor público vazando áudio de conversa particular”.

Infelizmente, a exemplo de outros seus colegas parlamentares, ele também fez com que o norte-rio-grandense sentisse vergonha do seu comportamento político. Ele foi enquadrado como receptor do dinheiro da JBS.
JBS, empresa envolvida no escândalo da venda de carnes vencidas, jogou na conta do coronel político de Jucurutu R$ 100 mil para sua campanha eleitoral.

Enfim, com todas as vênias ao povo de Jucurutu, Queiroz não pensa para falar por acreditar que a cidade ainda se chama Saco dos Jucurutus. Mas o povo pensa diferente, por isso elegeu Valdir Medeiros prefeito.

Na política é possível não ter cão e caçar com gato?

Escrito por Manacy Henrique em 17 de maio de 2018

Sem títu

Na política é possível não ter cão e caçar com gato?

O ex-presidente da Câmara de Vereadores de São Gonçalo do Amarante Geraldo Veríssimo de Oliveira venceu enquete no Facebook, assinada pelo internauta Marcos Oliveira, o seu presidente e irmão de fogueira Raimundo Mendes Alves na disputa da preferência popular para deputado federal.

Não quero ver para crer e muito menos duvido da lisura de como as pessoas foram estimuladas a opinar. Peço vênia a todos que participaram, mas, por favor, digam-me o que fazer com essa frase “Quem não é visto, não é lembrado”.

Na matemática dessa enquete a ordem dos fatores alterou o produto: quem não é lembrado, é visto. Sacou meu caro leitor? Pela sua atuação parlamentar, política e administrativa quem hoje ocupa os jornais, revistas, a televisão, o rádio e a internet, por exemplo, é Mendes.

Além disso, na porta da entrada da cidade, em Jardim Lola, sentido Natal/São Gonçalo o presidente tem um escritório de advocacia há mais de 20 anos que atende gratuitamente ao povo carente e também aqueles que podem pagar. Como liderança partidária, Mendes é cotado como eleito dentro da sua coligação.

Nas últimas eleições, Alves obteve 1.419, isto é, 2,63% dos votos do povo são-gonçalense. Enquanto, apenas para efeitos comparativos, Veríssimo foi votado por 1.081 eleitores, percentualmente, atingiu 2% dos votos válidos na proporcional que apoiou o candidato a prefeito Barão.

Portanto, politicamente é possível caçar com gato. Mas para encher o bisaco desse jeito o cão tem que está longe e moribundo. Quem achar o gato no texto, cuidado para ser arranhado, entre Mendes, Veríssimo e Marcos vai entendê-lo. Vamos botar a cabecinha pra funcionar, minha gente.

Em São Gonçalo, os votos do PR e do PMB podem cair direto nas urnas para Robson

Escrito por Manacy Henrique em 16 de maio de 2018

DXNPU0MXUAAzK8T

Em São Gonçalo, os votos do PR e do PMB podem cair direto nas urnas para Robson

Ninguém pode negar seja da oposição, seja da situação que a parceria administrativa construída entre o governador do Rio Grande do Norte, Robson Faria, e o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Paulinho Emídio, não tem ajudado a cidade.

Pelo menos se comparado aos seus dois últimos dois antecessores o governador vai muito bem obrigado. Logo que Paulinho assumiu, teve que escolher qual rumo seguir: se o político ou o administrativo.

Foi pensando no bem estar do povo são-gonçalense que ele optou pela vereda administrativa. Para sabermos se agiu certo ou não, vamos ter que esperar pela a abertura das urnas.

É com o compromisso de fortalecer ainda mais essa aliança que o presidente da Câmara Municipal, e também presidente estadual do Partido da Mulher Brasileira (PMB), Raimundo Mendes Alves, tem feito sucessivas reuniões párea discutir o convite de Robson ao partido.

Enfim, quem torce pelo desenvolvimento do município com certeza está a favor desse entendimento. Mendes vai continuar garimpando as opiniões dos seus correligionários para decidir se aceita ou não o aceno do gestor do Estado.

Vereador Jailson Tavares aponta para o PSB e segue em frente

Escrito por Manacy Henrique em 15 de maio de 2018

1671406

Vereador Jailson Tavares aponta para o PSB e segue em frente

Percentualmente, Jailson conseguiu 3,94 dos votos válidos

Depois do sim da família, dos amigos e do deputado estadual Ricardo Mota, o vereador Jailson Tavares, que nas últimas eleições para prefeito de São Gonçalo do Amarante (RN) foi o mais votado com 2.126, vai se filiar ao Partido Socialista Brasileiro (PSB).

Nesta segunda-feira (14), Jailson revelou para Ivanaldo Maciel, secretário e também representante do diretório municipal do Partido da República (PR) no município, o seu desejo inegociável de deixar a legenda.

Já com a carta de comunicação da desfiliação em mão, ele quis saber de Ivanaldo quem poderia receber o documento, ou seja, estava atrás do presidente do diretório municipal do PR. Acertaram tudo para essa quarta-feira (15).

João Maia, presidente estadual do PR, a exemplos de outros processos de desfiliação, deve conduzir esse com a mesma serenidade que lhe é peculiar. Com certeza a vontade de Tavares será atendida sem dificuldades.

A partida do vereador torna as suas colegas Valda Siqueira e Rayure Protásio as donas do pedaço do partido do prefeito Paulinho Emídio. Na base governista, o PR mantém a hegemonia feminina, além disso, a parlamentar mais votada, que foi Valda com 2.100 votos.

Quem fez mais pela juventude são-gonçalense, Mada ou Eraldo?

Escrito por Manacy Henrique em 14 de maio de 2018

fatima-foto-46.x21152

Quem fez mais pela juventude são-gonçalense, Mada ou Eraldo?

Portador não merece pancada

Ultimamente, tornou-se comum pelas esquinas do Facebook ataques à pessoa e não a matéria jornalística por alguns desertores alienados. Esses fósseis das últimas eleições para prefeito ignoram que seus líderes geram os fatos e que nossa missão é transformá-los em notícias.

No um contra um, eles não são de nada.
Pois bem, não é preciso lâmpada acesa com a força da tecnologia LED, embaixo da luz de velas dá para enxergar muito bem, entre Mada Maia e Eraldo Paiva, quem foi protagonista na história de conquista para juventude são-gonçalense escrita e executada bravamente pelo ex-prefeito Jaime Calado.

IFRN, por exemplo, foi o Titanic que rompeu o iceberg do atraso que impediu, por várias gerações, o avanço na educação dos nossos jovens. Quem estava a bordo, além do ex-presidente Lula, Fátima Bezerra, Fernando Mineiro, Abel Neto, Calado e Eraldo.

Ainda na embarcação do PR, por sua vez, Mada atravessou esse mar administrativo empurrada pelas ondas do espírito natalino de Papai Noel, dos aulões de preparação para o ENEM e também pelos festivais de swingueira. Feitos administrativo considerado por boa parte dos estudantes extraordinários.

Enfim, ambos fizeram pela juventude do município. Mas o primeiro a realizar algo novo e relevante em favor da educação dos jovens são-gonçalenses foi o vice-prefeito de São Gonçalo do Amarante (RN) Eraldo Paiva. Isso é fato. Isso é notícia.

Ídolo de pano

Escrito por Manacy Henrique em 11 de maio de 2018

boneca-de-pano-princesa-0-cm-porta-fralda - Cópia

Ídolo de pano

“Tudo que você faz, um dia volta pra você”

Na política são-gonçalense, os filhinhos de papai nem sempre são geniais. Arriscam tudo na busca frenética pelo poder, fama e dinheiro. São capazes de atos que depois para se arrependerem dão trabalho.

Para ser sua semelhança (semelhança dos pais), a maioria insistem nos erros até chegar à velhice. Pegam o maior patrimônio da humanidade, que é o amor, e enfiem naquele lugar.

Essas pessoas, além de estarem sempre atordoadas, não têm humildade, gratidão nem paz no coração. Dentro de casa, o poder de destruição é o mesmo da larva do vulcão Kilauea.

E pior: acham que têm o poder, politicamente, de ressuscitar. Agem como frades franciscanos, mas na realidade são papa-figos travestidos de bons velhinhos.

Agora me responda: alguém que trai a confiança do pai e da mãe tem condições morais de representar você, meu caro leitor? Aliás, traiu também a do grupo político.

Alexandre Cavalcanti vai de Ezequiel Ferreira, Poti Neto de Elaine Oliveira

Escrito por Manacy Henrique em 11 de maio de 2018

Sem título

Alexandre Cavalcanti vai de Ezequiel Ferreira, Poti Neto de Elaine Oliveira

Os possíveis presentes de Joaz oferecidos a Poti: ouro, incenso e mirra

Quem diria, hein? “faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço” está também valendo nessa pré-campanha para a velha e nova geração dos Cavalcanti desde que sejam confirmados os apoios de Alexandre a Ezequiel, presidente da Assembleia Legislativa, e de Poti a Elaine, mulher de Joaz Oliveira, prefeito de Extremoz.

Tem gente que não acredita que Neto não vai ter essa moleza, pois ele precisa vencer dois obstáculos políticos e partidários emedebistas para chegar até Extremoz. O mais alto é o cargo em comissão na Prefeitura de Natal (RN). O outro é necessidade que o MDB tem de fortalecer a sua nominata de deputado estadual.

Tocando em miúdo: Mesmo que os presentes de Joaz para o filho do jornalista Paulo Tarcísio Cavalcanti sejam os mesmos oferecidos pelos Magos a Jesus: ouro, incenso e mirra duvido que ele tenha fôlego político para ultrapassar essas barreiras. Se conseguir, pode chegar à campanha de 2020 puxando por uma perna.

Não tenho certeza, mas pelo fato dele não ser ordenador de despesa na função que exerce no Poder Executivo natalense ainda pode ser candidato. Por outro lado, não acredito que o ex-vereador Alexandre Cavalcanti largue as tetas da Assembleia.

Apesar da situação indefinida, o que também está em jogo é o discurso “vote no filho da terra” dos Cavalcanti que embalou o sonho de muitos são-gonçalenses na última campanha de prefeito. Tudo indica que vai ficar na retórica. Se não, eles votariam em Jadismar Lima.