Capitanias Hereditárias: quem é o donatário de Igreja Nova?

 

- Escrito por Manacy Henrique em 10 de fevereiro de 2018

1b7906d0-9c23-47f7-9550-b039068b5517

Capitanias Hereditárias: quem é o donatário de Igreja Nova?

Alguns motoristas e moradores afirmam que já faz 15 anos que o corpo do caminhão está lá estirado no chão

Parece-me que o modelo de capitania hereditárias escolhido por Portugal para dar início ao processo colonizador do Brasil ainda está valendo para o bairro de Igreja Nova, em São Gonçalo do Amarante, RN.

Caso contrário, então qual é a justificativa para um caminhão ficar estacionado há mais de dez anos na RN-312, precisamente, no trecho que abraça a comunidade? Será que vai ser preciso um pai de família acidentar-se e morrer para que possam responder ao clamor popular?

Segundo alguns cidadãos, além de atrapalhar o trânsito, coloca em risco a vida de quem trafega, principalmente, no sentido Igreja Nova/Macaíba. Pessoas da própria comunidade, por mais de uma vez, foram vítimas desse poste de motor batido, pois o troço também morreu, isto é, nem vai pra frente e nem pra trás.

Por ser uma RN cruzada pelo novo acesso do Aeroporto Internacional Aluízio Alves o vai e vem de caçambas com capacidade de até 7 toneladas é intenso. Comerciantes e moradores já não suportam mais o engarrafamento provocado por esse entulho de ferro velho.

Todas as rodovias estaduais do RN são consideradas péssimas ou ruins, mas a que vai até Igreja Nova não. Então porque as autoridades de trânsito do Estado não tomam uma providência? A quem interessa fazer vista grossa?

Portanto a opção pelas capitanias hereditárias foi uma escolha feita em função da falta de competência da Coroa para empreender economicamente a colonização. No nosso caso, certamente, não é econômico, mas sim político. O Diabo é quem duvida de que não seja por isso!

Deixe um Comentário


6 + quatro =