Casa de Taipa: Morar nela é não morar em lugar nenhum

Escrito por Manacy Henrique em 30 de julho de 2018

dec7cea5-b972-4adc-891f-1934d11bfc7a

Casa de Taipa: Morar nela é não morar em lugar nenhum

“Meu Deus! Vocês vieram aqui mandado por Ele”, disse Dona Meirinha

Dona Rosimeire Silva de Macedo, também conhecida por Meirinha, de 34 anos, mãe de 4 filhos, protege-se do sol, da chuva e do frio sob um teto fraquinho e paredes de feixe de vara. Sem portas, sem janelas e sem dignidade.

A família está escondia na Rua do Flamengo, em Poço de Pedra, zona rural de São Gonçalo do Amarante (RN). Pasmem, o esconderijo de Dona Meirinha, se não me passaram a informação é errada, é a única de taipa da comunidade.

Por isso, nada mais justo, que Naldo do CD, Geovani, Dedé da Galinha, Diego Pereira e Bá terem decidido adiar o sonho de Amauri. Então, fique esperta a turma dos que quer para o próximo o mesmo que quer para si, viu Dona Kátia Guimarães e Seu Marcel Mendes?

As ajudas já começaram a chegar. Bilongo doou dois sacos de cimento, o vereador Eudócio Mota chegou com cinco, Bá tirou do bolso mil tijolos, Diego e Geovani também chegaram juntos.

A casa de taipa denigre qualquer poder, além dos constituídos, o do pai e da mãe. Portanto, quem quiser nos ajudar coloque uma venda nos olhos e vamos em frente, agora!

Deixe um Comentário


3 − dois =