Elza Carlos e Fernando, que venham as bodas ouro, porque as de rubi já foram

 

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 2 de dezembro de 2017

24174349_899754626862753_8980287037664225490_n

Elza Carlos e Fernando, que venham as bodas ouro, porque as de rubi já foram

Ele tem ainda sobre os ombros a marca do pau do galão d’água. Ela, nas suas lembranças, a marca de uma tirna escura nos seus vestidos. Há 44 anos o amor de Dona Elza por Seu Fernando Góis e dele por ela carregam esses sinais.

Pelo visto, contrariando o que todo mundo pensa, esse começo não foram de flores, foram sim de solidariedade, carinho, cumplicidade e alimentado por um desejo grande de alcançar a felicidade.

No angu feito por Maria Elza Carlos de Góis nunca teve caroço. É uma mulher que têm abraçadas de um homem, mas o rosto de Iracema, a virgem dos lábios de mel do romance do escritor brasileiro José de Alencar.

Já o meu amigo Góis, “Oncinha”, para os chegados, é 1,90m de humor. Além disso, é de uma bondade sem tamanho. Aconselho: não se deixe levar pela primeira impressão.

E essas coisas boas foram passadas para as suas gerações, quero dizer, para as filhas Fernanda, Aninha, Mariana e o primogênito do casal Jairo Carlos.

Nessa sexta-feira, 1, no Bar 44, na margem da RN 444, em São Paulo do Potengi, foi um grande prazer meu e de Paula, minha mulher, fazermos parte desse momento tão especial das tuas vidas Elza e Fernando.

Deixe um Comentário


três + 5 =