Em São Gonçalo: Paulinho, Poti e Ailton são candidatos

50226128_2538289786188241_1064247678533107712_o (1)

Em São Gonçalo: Paulinho, Poti e Ailton são candidatos

A instalação da Comissão Provisória Municipal do Partido Social Liberal (PSL) aconteceu nessa quarta-feira (16), às 19 horas, no Guagiru, zona rural de São Gonçalo do Amarante.
Em seguida a posse dos membros, por unanimidade, Ailton Fagundes foi escolhido para disputar a prefeitura em 2020.

A executiva aprovada do PSL foi a seguintes: Francisco de Assis Ferreira Souto (Presidente), Elder Maia Batalha (Vice-presidente), Salatiel Marciel de Sousa Júnior (Secretário Geral), Lindemberg Varela da Silva (Primeiro Secretário) e José Rafael Duarte Júnior (Tesoureiro).

Para o coronel da reserva e Presidente Estadual do Partido Social Liberal (PSL), Hélio Imbrósio, o encontro fortalece ainda mais o projeto do presidente do Brasil, Jair Bolsonaro. Hélio, além de prestigiar a instalação da legenda, abonou algumas fichas dos novos filiados são-gonçalenses.

Politicamente, para o Livres, tão importante quanto à instalação da legenda, foi sua migração. O Livres está trocando o Solidariedade pelo Partido Social Liberal. A mudança partidária fortaleceu o projeto de candidatura de prefeito do grupo.

Com essa decisão do Livres, além de Paulinho e Poti, Ailton também entra na “briga” pela Prefeitura de São Gonçalo do Amarante. Na visão do empresário Jadismar Lima, após o traumático divórcio político entre o seu grupo e dos Cavalcanti, eles assumiram de fato e direito o papel da oposição no município.

Para Jadismar, o “morde e assopra” pela imprensa de Alexandre Cavalcanti, quer dizer, critica, em seguida, nos bastidores, elogia o governo de Paulinho, é uma prática que vai de encontro os interesses dos dez mandamentos oposicionistas. “Na prática, alguns “chegados” dos Cavalcanti supostamente que estão no município, estão escondidos no governo”, acusou Lima.

Deixe um Comentário


três + 5 =