Escolha de Sofia: Câmara de São Gonçalo do Amarante vive o mesmo drama dessa mãe

 

- Escrito por Manacy Henrique em 11 de janeiro de 2017

20171213_195036

Escolha de Sofia: Câmara de São Gonçalo do Amarante vive o mesmo drama dessa mãe

No romance, para o sodado nazista não matar os dois filhos, ela teve que escolher qual deveria sobreviver.

O drama de Sofia aconteceu na Segunda Guerra Mundial. Já o da Casa de Leis, acontece nessa guerra provocada pelo censo do IBGE. Por causa do aumento da população, foi reduzido o repasse da Casa Legislativa de 7% para 6%.

Essa queda empurrou os parlamentares para esse dilema pessoal e de difícil decisão. Pois a redução de despesas ganha força entre os parlamentares e isso os obrigará a escolher qual dos seus assessores não será recontratado.
Até os concursados devem sentir um “friozinho” na barriga.

Infelizmente, os que não são e estão na esperança de terem confirmadas as suas vagas, certamente, têm todos os motivos do mundo para perderem noites de sono ainda. Essas noites mal dormidas tendem a se esticarem até dia 20 deste mês, data limite para publicação dos nomes no Diário oficial do Município.

E isso significa que vários cargos em comissão serão extintos. O que ficou acordado, após três dias de intensas reuniões, é que o edil só poderá ter apenas três assessores por gabinete. A Mesa Diretora da Casa dos Bons Homens não tem outra saída.

Salve-se quem puder! Para alguns, sabidamente de competência comprovada, com certeza que esse grito poderia garantir a sobrevivência. Como se trata de uma Casa Legislativa e também Política, às vezes, isso não tem a menor importância na hora do fico.

Deixe um Comentário


+ um = 5