Jarbas que traiu Poti, que traiu Berg

- Escrito e publicado pro Manacy Henrique em 5 de julho de 2011

Jarbas que traiu Poti, que traiu Berg

Tenho acompanhado com atenção a crise política de mais um casamento motivado pelo poder entre Berg e o ex-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jarbas Cavalcanti. O motivo da separação é torpe, pois o senhor Jarbas está sendo acusado de ter traído o seu melhor soldado das batalhas eleitorais.

O ex-candidato a membro ao Conselho Tutelar Berg quando compara Jarbas a Judas não deixou muito claro se o sinal da traição foi também com um beijo. Independente de ter sido ou não, o povo sãogonçalense tem essa mesma mágoa do ex-prefeito.

Já em outro parágrafo o mais novo solteiro político, ainda não divorciado de Jarbas, fala da dúvida que teve pelo comportamento de eleitor do Pastor Edimilsom. Duvidar do Pastor, religião a parte, é duvidar da palavra do homem e do político?

Na cultura política e eleitoral praticada nas ruas, nas calçadas, nas casas, nos bancos e nas Igrejas deste país o que aconteceu com você meu caro Berg é normal, tudo isso faz parte do jogo. Quando Maquiavel disse: ”Os fins justificam os meios”, interpretaram de forma equivocada a sua frase. Mesmo assim alguns políticos usam o avesso dessa frase – não é bíblica, mas poderia ser – como conceito.

Antes de entrar na política eu tinha 600 amigos, perdi a metade no primeiro aperto de mão.

Deixe um Comentário


8 + dois =