Nomeação de Ítalo Monte acaba com o toma-lá-dá-cá dos últimos anos da Câmara de São Gonçalo

Escrito por Manacy Henrique em 2 de janeiro de 2019

49517140_1145139158990964_2289416593257529344_n

Nomeação de Ítalo Monte acaba com o toma-lá-dá-cá dos últimos anos da Câmara de São Gonçalo

No primeiro dia de trabalho, o presidente da Câmara de Vereadores de São Gonçalo do Amarante (RN), Edson Valban Tinoco de Oliveira, agiu conforme escreveu no 22º parágrafo do seu discurso de posse.

Ao nomear o ex-prefeito Ítalo Monte para o cargo de diretor geral da Casa de Leis, Valban mostrou que não irá usar o cargo como varinha de condão para fazer política partidária.

Engana-se quem pensa que o cargo é um qualquer. Além de ser de extrema confiança, está entre os salários mais altos da Casa Legislativa.

Na prática, esse gesto é um indicador de que as nomeações serão feitas calcadas na competência profissional. Segundo a definição do dicionário de Houaiss, competente é o indivíduo de grande autoridade num ramo do saber ou do fazer.

Ora, que levante a mão quem discorda que ítalo Monte não é alguém notável. Sempre foi um socorrista de mão cheia e de boa vontade com os alheios as temáticas legislativas.

Enfim, com essa nomeação, o presidente encerra um ciclo do toma-lá-dá-cá do Palácio Poti Cavalcanti, isto é, de troca de favores. Mudança de cultura que deixa muita gente com um pé atrás, felizmente, ele está com os dois dele a frente.

Deixe um Comentário


+ quatro = 6