O DISCURSO DA FILÓSOFA MARIA TEREZA DE OLIVEIRA

– Escrito e publicado por Manacy Henrique em 13 de outubro de 2011

O discurso da filósofa Maria Tereza de Oliveira no evento em que o ex-prefeito Jarbas Cavalcanti de Oliveira assinou a ficha de filiação do Partido Socialista Cristão, não foi coerente com a realidade do município de São Gonçalo do Amarante, hoje.

Nada contra o pensamento político, social e econômico da ex-secretária de Educação da gestão do ex-prefeito Poti Júnior. O seu projeto político é legítimo e a sua qualificação está acima da média de outros pré-candidatos que seja para o executivo ou legislativo.

A professora Tereza, certamente, deverá concordar comigo que o seu arrependimento, palavra que inspirou essa matéria, não deve ter sido motivado pela atual administração. Pois os números contrariam o foco negativo que tentaras dar aos resultados administrativos do prefeito Jaime Calado.

O palanque, e o passado do ex-gestor municipal Jarbas Cavalcanti de Oliveira não ajudaram em nada a sua peleja de desqualificar as ações de políticas públicas do atual governo. Negar o quanto avançamos em relação às administrações de Jarbas e Poti, sinceramente, é um insulto a inteligência do povo pobre que usa o exemplo dos Mártires de Uruaçu para fazer vingar a sua fé.

Sou teu admirador, a sociedade sãogonçalense é conhecedora do teu trabalho em favor da cultura e da Educação do município. Entendo que o teu nome é uma opção política que tem a admiração de todos os seguimentos sociais, mas a tua declaração, possivelmente, foi inspirada por um sentimento desajeitado  politicamente.

Marconi e Alda estão no Partido Trabalhista Cristão (PTC)

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 12 de outubro de 2011

O Partido Trabalhista Cristão do deputado distrital Agaciel Maia foi a solução encontrada para acomodar os filiados da PTB, que fora presidido por Marconi, e a ex-suplente do Partido Socialista Brasileiro (PSB) Alda Soares.

O deputado estadual Ezequiel Ferreira negou ao grupo comandado por Marconi a legenda do PTB. O deputado justificou que tem um compromisso com o também deputado estadual Poti Júnior.

Tenho convicção de que Poti não é candidato a prefeito no município. Mas o não dado por Ezequiel pode ser um indício de que a sua candidatura (candidatura de Poti) pode acontecer.

Essa possibilidade é real, pois tudo na política é possível. É legítima e poderá consagrar o prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jaime Calado, ou o deputado. No quesito administrativo o prefeito da cidade não tem de que se preocupar. É de longe superior a de Poti e a de Jarbas, também.

Encontrado o caminho para a nominata dos pré-candidataos a vereador que apoaiam a reeleição de Jaime.  Resta agora escolher quem vai presidir o Partido Trabalhista Cristão (PTC). Alda ou Marconi? Não vai ser fácil.

Chico Lima e a sua “saia justa”

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 10 de outubro de 2011


A natureza, como a política, tem as suas brechas: o pavão é de uma beleza incomparável quando abre a sua calda. Mas por um capricho da vida não olha para os seus pés.  Assim, sem mudar uma vírgula, é o blogueiro Chico Lima.

Lendo o blog de mais um filho pródigo, Chico Lima, do deputado estadual Poti Júnior que fora feito nas campanhas eleitorais, encontrei essa “saia justa” postada por ele: “Tratar diferente é optar pelo jogo da enganação”. Título da matéria: “TROCA TROCA DE LEGENDA DESRESPEITA O ELEITOR”.

Quem inventou a mão dupla na política sãogonçalense foi Poti. Inclusive, com a execução do projeto realizado por Seu Chico. Qual foi o comportamento eleitoral na campanha para prefeito em 2008 e para governador em 2010 de Poti? Tu és um escudo de Poti Júnior, mas assinaste a ficha do PSC. E Jarbas, e Alexandre, e Iris, e pastor Edmilson também mudaram de partido.

Ninguém tratou politicamente com mais desprezo  o seu povo do que Poti e Jarbas.  Continuo afirmando que o ex-prefeito Poti Júnior administrou São Gonçalo da beira de um campo de futebol durante oito anos. A falta de compromisso deles com a nação sãogonçalense pode ser confirmada através dos processos federais e estaduais pelos quais estão sendo julgados.

Quanto ao blogueiro oficial de Poti, Chico, todo mundo sabe que ele não passa de um instrumento cortante e desagregador de uso pessoal. O vereador Nonato foi  vítima de Seu Chico quando ficou acordado que todo o Diretório do PL iriam votar a favor  da indicação de Nonato para  vice de Hamilton. Chico não foi votar. Quem tiver curiosidade saber o motivo da ausência do Chico pergunte a Poti.

Depois do PR, agora foi a vez do PMN e do PP receberem o toque político de Geraldo Veríssimo em busca da vitória de Jaime Calado em 2012

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 6 de outubro de 2011


O presidente da Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante, Geraldo Veríssimo, mais uma vez engrandece o grupo político da situação com as suas articulações partidárias. Desta vez, de forma surpreendente, trouxe Virgínia (esposa de Nilton do Posto) e Rafael Gadelha para as trincheiras do prefeito Jaime Calado.

O vereador-presidente tem feito um trabalho em favor do crescimento da base que dá sustentação política e administrativa ao projeto de reeleição do prefeito. Quando é provocado para responder sobre o seu projeto eleitoral sempre responde com a mesma frase: “O meu projeto político e eleitoral termina onde começa o do prefeito, meu líder, meu amigo e um grande parceiro administrativo”.

O fato de Jaime Calado ser do Partido da República (PR) ajuda e muito as ações do presidente Geraldo. Toda via, acontece que no passado de outras administrações e de grupos que se colocavam como opção de candidatura para prefeito no município de São Gonçalo, não existiu alguém voluntarioso, destemido e que visasse tão somente o fortalecimento do prefeito, neste caso, hoje, Jaime.

Como fizera alguns pretendentes ao cargo de vice que fecharam as portas para um possível  acordo com a oposição, diferentemente, Geraldo Veríssimo aceita qualquer decisão que possibilite a continuidade do desenvolvimento econômico, social e político do povo sãogonçalense.

O vereador Eraldo Paiva, em contraponto, fez um requerimento em resposta a matéria da presidente do Conselho Comunitário do Amarante, Suerda, publicada no jornal Voz Comunitária

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 05 de outubro de 2011 Mesa Diretora da Câmara: Eraldo, Geraldo e Ivanildo

Em Sessão Plenária desta terça feira (04), na Câmara Municipal de São Gonçalo do Amarante, ao apartear o vereador Edson Valban, o vereador presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), Eraldo Piva, reagiu com indignação ao ler a matéria “AS QUANTAS ANDAM?” Assinada por Suerda e publicada no jornal Voz Comunitária, página 4.

Em determinado parágrafo do texto a presidente do Conselho Comunitário do Amarante afirma que já previa o pedido de embargo da obra dos quiosques do Amarante que estão sendo construídos colados, quero dizer, muito próximo  ao muro da estação de transmissão de energia da COSERN.

O funcionário da Unidade de Manutenção da Transmissão – EMAT, Igor Mateus de Araújo, assinou um laudo com a seguinte conclusão: Por todos os motivos entendemos que existe um risco considerável à integridade física das pessoas e um potencial de acidentes, motivo pelo qual RECOMENDAMOS EMBARGO DA OBRA junto aos órgãos competentes.

Nas condições em que se encontra a prestadora de serviço, COSERN, segundo o vereador Eraldo Paiva, quem coloca em risco a população não é a obra dos quiosques e sim, com certeza, é a estação de transmissão da Companhia de Energia do RN.

Ainda o vereador, dentro do seu discurso, solicitou aos seus pares que aprovassem o seu requerimento verbal que visa o deslocamento da estação de energia para outro lugar e que seja longe de moradias. “Não podemos atrapalhar a vida de mais de vinte mil cidadãos e cidadãs, motivo histórico também, por causa do empreendimento da COSERN”, enfatizou o presidente do PT.

O filho pródigo político (gastador e esbanjador) Jarbas Cavalcanti de Poti Júnior vai assumiu o PSC em troca da subsecretaria de Agricultura do Estado

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 5 de outubro de 2011

O ex-prefeito de São Gonçalo do Amarante, Jarbas Cavalcanti, condicionou a sua ida para o Partido Socialista Cristão (PSC) em troca da Subsecretaria de Agricultura do Estado. Segundo a fonte, orientado por Poti Júnior.

A essa mesma fonte o cidadão Jarbas Cavalcanti declarou que só há uma possibilidade de ser candidato a prefeito: “Eu só disputarei a prefeitura de São Gonçalo se o primeiro secretário da Assembleia Legislativa, Poti Júnior, não sair candidato”. Tudo leva a crer que Jarbas tem pretensão, também, de disputar uma vaga para a Câmara Municipal.

Esse toma lá-da-cá protagonizado pelo filho pródigo político (esbanjador e gastador) de Poti Júnior é o que não se inclui nos discursos de palanque. Até acho que a candidatura de Jarbas Cavalcanti , quando foi eleito prefeito, aconteceu por força política e administrativa de Doutora Ana Maria Cavalcanti, ou seja, não foi uma decisão pessoal do deputado estadual.

A moral dessa história política de bastidores é que o filho do Seu Didi, Jarbas, não conseguiu nada de importante para o município, quer dizer, para o povo sãogonçalense, mas conseguiu para si.

O JegueFest foi um sucesso de público e de participantes

- Escrito e publicado por Manacy Henrique em 2 de setembro de 2011

O Jeguefest, corrida de jegue realizada pelo 6º ano, com competidores apenas profissionais, aconteceu neste domingo (2), a partir das 15h, na fazenda de propriedade do vereador Valban Tinoco. Foi um sucesso de público e participantes.

A organização do evento inscreveu 15 corredores e esse, desde a primeira corrida que fora em 2005, foi o maior número de inscritos. Até o 5º lugar foi premiado. O valor de R$ 3.000,00 (Três mil reais) foi distribuído em prêmios. São Gonçalo, Macaíba e Jucurutu foram as cidades representadas na disputa.

O primeiro lugar quem ganhou foi o jegue Pacato, montado por Batista, e levou R$ 1.000 mil reais. O segundo foi o jegue Segredo, com Ronaldo, recebeu o valor de R$ 600,00. Já o terceiro foi Marcha Lenta e ganhou R$ 400 reais. Todos de Jucurutu. O quarto e o quinto são da cidade de Macaíba e receberam R$ 250 e R$ 200 reais.

O evento também contou com brincadeira para crianças foi formada uma comissão julgadora para eleger o jegue mais enfeitado da festa. O valor do prêmio em dinheiro foi de R$ 100,00 (cem reais). Depois o povão foi animado pela Banda Trás a Massa e um forró de pé de serra.

O dono da idéia desse evento Jeguefest, realizado na  comunidade de Poço de Pedra, foi do senhor Jaíde que em 2005 se juntou a Welington e Edvan e fizeram a primeira  corrida. Apareceu pouca gente, mas foi importante para a multidão que se fez presente hoje.

Este ano o prefeito de São Gonçalo, Jaime Calado, fez questão de ajudar na realização da festa. Os secretários Magnus Kébio de Serviços Urbanos e de Comunicação e Eventos Ledson França tiveram uma participação especial. O vereador Valban Tinoco e os organizadores Jaíde, Welington e Doutor fizeram a coisa acontecer.