Vereadoras são-gonçalenses apóiam Tereza e Zenaide

Escrito por Manacy Henrique em 24 de junho de 2018

17492973_1418348061572832_3925792716997219694_o 33540614_986159214888960_1137462371120316416_n 33580874_986159198222295_1321001411898507264_n

Vereadoras são-gonçalenses apóiam Tereza e Zenaide

Nos últimos anos, as mulheres conseguiram algumas conquistas, por exemplo, inserção no mercado de trabalho. Entretanto, o alvo dos direitos iguais está longe de ser acertado. Para as nossas parlamentares Rayure Protásio, Valda Siqueira e Márcia Soares só será possível acertar esse alvo através do voto.

Aliás, essa constatação não é nenhuma novidade. O quadro político e partidário da Câmara de Vereadores de São Gonçalo mostra que, apesar do avanço, o crescimento da participação feminina na política do município ainda é bastante tímido e pior é no estadual.

Apesar de ainda estarmos engatinhado na tentativa de ocupar mais espaço no Legislativo e no Executivo, é justo reconhecer que esse progresso deve-se também as desbravadoras da descoberta desse caminho. Entre essas, Dona Belinha, Dona Iraci, Dona Neném e Cléa Varela.

Essa insignificante trajetória política e partidária conquistada com muito sacrifício pelas nossas guerreiras são-gonçalenses tem tudo a ver com a do Brasil. Entre 193 países do Inter-Parliamentary Union, vergonhosamente, ocupamos a 154ª posição de mulheres eleitas para cargos majoritários e proporcionais.

Por isso também que os votos de Rayure, Valda e Márcia são uma das saídas para mudar esse quadro. Eleger a primeira-dama de São Gonçalo do Amarante, Tereza Maia, para deputada estadual e colocar no Senado a deputada federal Zenaide Maia é fazer a nossa cidade avançar na participação da mulher na política.

Deixe um Comentário


+ nove = 14